Fãs de k-pop 'combatem' e esvaziam hashtags racistas nas redes sociais
Inspiração

Fãs de k-pop 'combatem' e esvaziam hashtags racistas nas redes sociais

O poder de mobilização dos fãs do k-pop ao redor do mundo já foi comprovado milhares de vezes. Quando querem promover ou defender seus artistas, suas hashtags viram trending topics em questão de minutos. Desta vez, porém, eles agiram por uma causa social e urgente: o combate ao preconceito racial. Se apossando dos termos usados por supremacistas brancos e pela polícia, espalharam mensagens sem sentido e conteúdos de artistas, memes e jogos pelas mídias sociais.

Os fãs do k-pop assumiram as hashtags #whitelivesmatter, #BlueLivesMatter (movimento que defende que os processados
e condenados por matar policiais devem ser condenados sob estatutos de crimes de ódio) e #MAGA (Make America Great Again, slogan usado por Donald Trump), abafando mensagens da supremacia branca com mensagens sem sentido ou anti-racistas. Foi uma demonstração poderosa de apoio aos protestos nos Estados Unidos em resposta ao assassinato de George Floyd pela polícia e contra o presidente Trump, que ameaçou enviar militares contra os que estavam nas ruas.

Os fãs de k-pop tomaram para si hashtags como #BlueLivesMatter e inundaram de fotos, vídeos, memes e outros conteúdos relacionados a artistas coreanos. Foto: Reprodução
Os fãs de k-pop tomaram para si hashtags como #BlueLivesMatter e inundaram de fotos, vídeos, memes e outros conteúdos relacionados a artistas coreanos. Foto: Reprodução

Na manhã desta quarta-feira (3/6), era possível ver uma enxurrada de textos e, ainda melhor, imagens publicadas por milhares de kpoppers — provavelmente baseados nos Estados Unidos, já que o sotaque americano era em maior escala e os fãs na Coréia são menos ativos no Twitter — numa rápida busca com essas hashtags no Instagram e Twitter. A princípio, muitos não entenderam o movimento bem humorado e receberam as postagens com hostilidade, mas depois passaram a sinalizar com aprovação. Pelo menos por um período, as mensagens enterraram completamente as mensagens racistas reais.

O aplicativo iWatch Dallas foi desativado: invasão de conteúdo k-popper. Foto: Reprodução
O aplicativo iWatch Dallas foi desativado: invasão de conteúdo k-popper. Foto: Reprodução

Os fãs já haviam se mobilizado na terça-feira para atrapalhar a chamada do Departamento de Polícia de Dallas, que pedia que as pessoas enviassem vídeos de "atividades ilegais dos protestos" que ocorreram no fim de semana usando um aplicativo chamado iWatch Dallas. O software fosse inundado com conteúdo de artistas, gifs e jogos. No dia seguinte, a polícia desistiu, dizendo que "devido a dificuldades técnicas, o aplicativo iWatch Dallas será desativado temporariamente".

Os fãs de k-pop "invadiram" o  Twitter da polícia de Kirkland. Foto: Reprodução
Os fãs de k-pop "invadiram" o Twitter da polícia de Kirkland. Foto: Reprodução

Um dia antes, a conta do Twitter da força policial de Kirkland, em Washington, pediu aos seguidores que usassem a hashtag #calminkirkland para passar informações sobre “tumultos ou saques” na cidade. A conta agora exibe uma variedade de clipes
de grupos de k-pop como o BTS.

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest