Filha de Jim Capaldi trabalha para lançar disco perdido com participação de Paul McCartney
Rock

Filha de Jim Capaldi trabalha para lançar disco perdido com participação de Paul McCartney

Por Leandro Souto Maior

O músico inglês Jim Capaldi (do grupo britânico Traffic, que ele fundou no fim dos anos 60 ao lado de Steve Winwood) ganhou novos holofotes no Brasil por sua regravação da música “Anna Julia”, maior sucesso do grupo brasileiro Los Hermanos. O assunto ganhou ainda mais destaque na época (2001) por conta da pequena ajuda de seus amigos George Harrison (Beatles) na guitarra solo, Ian Paice (Deep Purple) na bateria e Paul Weller (The Jam) no baixo. Casado por 30 anos (de 1975 até sua morte, em 2005) com a carioca Ana Emília Campos, Capaldi tem várias outras relações com o Brasil, culminando com a criação do Centro Musical Jim Capaldi em Vicente de Carvalho e, agora, a redescoberta do projeto para um disco beneficente para as crianças brasileiras com participação de Paul McCartney que ficou perdido por 20 anos.

“Alguns anos antes de meu pai morrer, seu desejo era juntar artistas do Brasil e do exterior para um álbum de caridade para a Associação Beneficente São Martinho, que ele e minha mãe já ajudavam e onde futuramente foi criado o Centro Jim Capaldi”, conta Tabitha Capaldi, uma das filhas de Jim e Ana. “Encontrei uma carta que ele havia escrito pedindo apoio e mencionando que o compositor Pete Kirtley já havia doado para o álbum uma música, chamada ‘Little Children’, com a participação de Paul McCartney. Meu objetivo agora é continuar seu trabalho e seu álbum, então vamos ver até onde chegamos.”

A carta de Jim Capaldi/ Reprodução
A carta de Jim Capaldi/ Reprodução

O Centro Musical Jim Capaldi acaba de completar 10 anos oferecendo aulas gratuitas de música para mais de 200 crianças na Zona Norte do Rio de Janeiro. E o número de assistidos promete aumentar: a cantora Iza, uma das mobilizadoras do projeto, anunciou no programa "Caldeirão do Huck" que a São Martinho foi selecionada para receber os recursos do Criança Esperança.

“Os músicos costumam ser sensíveis a causas sociais, no mundo inteiro. Eles têm esse tipo de postura”, ressalta Ana Capaldi, que realizou e mantém o projeto, um sonho original de Jim ainda em vida. “Estou muito inspirada e feliz. A luta para conseguir financiamento está cada vez mais difícil, mas quando vou ao Rio, e ao Centro Musical, fico com mais fé e esperança de que tudo vai continuar”, torce ela, que atualmente mora em Londres enquanto o projeto é tocado diretamente aqui por Tabitha.

Tags relacionadas:
RockPaul McCartney

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest