'Game of Thrones': O significado oculto de 'Jenny of Oldstones', música cantada por Podrick
Entretenimento

'Game of Thrones': O significado oculto de 'Jenny of Oldstones', música cantada por Podrick

Publicidade

[ESTA MATÉRIA CONTÉM SPOILERS!]

Podrick Payne (Daniel Portman) pode até ser um personagem secundário em "Game of Thrones", mas sua trajetória tem alguns méritos significativos. Primeiro, ele sobreviveu a todos os oito anos da série — e estava em batalha em boa parte dela. Segundo, ele é parceiro de Brienne de Tarth (Gwendoline Christie), a primeira cavaleira mulher dos Sete Reinos. Terceiro, e não menos importante, ele nos presenteia no fim do segundo episódio da oitava temporada com uma música cheia de significados. 

LEIA MAIS: Guitarras personalizadas de 'Game os Thrones' são inspiradas nos Stark, Lannister e Targaryen

VEJA TAMBÉM: The Weeknd, SZA e Travis Scott gravam música exclusiva para 'Game of Thrones', diz site

Na cena em questão, Podrick está em um salão de Winterfell junto a Brienne, Sir Davos (Liam Cunningham), Tyrion Lannister (Peter Dinklage), Jaime Lannister (Nikolaj Coster Waldau) e Tormund (Kristofer Hivju). Todos bebem vinho e conversam em volta de uma lareira antes da grande batalha que se aproxima entre os vivos e os mortos. Tyrion, que é o Mão da rainha Daenerys, sugere que alguém cante uma música para melhorar os ânimos. É aí que Podrick solta a voz com "Jenny of Oldstones".

Nos créditos ao fim do episódio, a canção é interpretada novamente por Florence Welch, do grupo Florence + The Machine. Ao "New York Times", a cantora disse que quando foi abordada pelos produtores da série, David Benioff e D.B. Weiss, ela não imaginava em que situação a música seria utilizada. "Eles não vazaram nenhuma informação para nós. Não sabíamos sequer qual era o título do episódio, nem nada. É tudo realmente mantido em segredo", revelou ela. 

'GAME OF THRONES': Veja todas as participações especiais de músicos na série

Pois bem, a música — conhecida (em versão diferente) pelos leitores da obra literária de George R.R. Martin — foi utilizada para contar uma história que envolve acontecimentos do passado e do futuro de "Game of Thrones". "Jenny of Oldstones" narra o que houve entre Duncan Targaryen, o filho mais velho do rei Aegon V e herdeiro dos Sete Reinos, e uma camponesa chamada Jenny. O nobre, que estava prometido à filha de Lyonel Baratheon, se apaixonou pela plebeia e decidiu abdicar ao Trono de Ferro. Em seu lugar na linha de sucessão, assumiu seu irmão Aerys II, também conhecido como o Rei Louco. 

Aerys II, por sua vez, casou-se com sua irmã de sangue Rhaella. O matrimônio aconteceu após uma velha bruxa profetizar que o Príncipe Prometido (ou Azor Ahai) nasceria da linhagem iniciada entre os dois. Juntos, eles tiveram Rhaegar (pai biológico de Jon Snow, considerado o Príncipe Prometido), Daenerys  e Viserys (Harry Lloyd). 

Por revelar a verdadeira história de Jon Snow (Kit Harington), a canção é tocada quando ele decide contar a Daenarys (Emilia Clarke) sobre sua verdadeira origem na cripta. Demais, né?

Leia a música na versão original:

High in the halls of the kings who are gone

Jenny would dance with her ghosts.

The ones she had lost and the ones she had found

And the ones who had loved her the most.

The ones who’d been gone for so very long

She couldn’t remember their names

They spun her around on the damp cold stone

Spun away all her sorrow and pain

And she never wanted to leave

Never wanted to leave.

Never wanted to leave.

Never wanted to leave.

Never wanted to leave.

Never wanted to leave.

Publicidade

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest