Geddy Lee, baixista do Rush, fala sobre seu herói e inspirador, John Entwistle, do Who
Inspiração

Geddy Lee, baixista do Rush, fala sobre seu herói e inspirador, John Entwistle, do Who

Geddy Lee, cantor e baixista do Rush, 66 anos, concedeu uma entrevista recente à rádio americana WXPN, filiada à Universidade da Pensilvânia, na Filadélfia. Durante o bate-papo, o músico revelou quem é seu grande ídolo do rock n' roll: o também baixista John Entwistle (1944 - 2002), do Who. De acordo com Geddy, John é um cara extremamente diferenciado que "criou um estilo totalmente diferente de tocar baixo".

"Ele era o cara", avaliou Geddy. "Foi um dos primeiros a colecionar baixos. Ele era um fanático por baixos e guitarras, mesmo não sabendo tocá-las. John apenas prendia os instrumentos na parede. Ele era um colecionador e um pioneiro."

O ex-baixista do Rush também contou qual música do Who o fez ficar fissurado por John. "Sem dúvidas, 'My Generation'. Qualquer baixista que ouve o solo dele nessa música fica maravilhado. É incrível", disse ele. "Afinal, quem faz um solo de baixo assim no meio de um disco pop?"

Para Geddy, o que faz de John um músico único e extremamente original é o fato de tocar o baixo com "brilho, agressividade e sem muita preocupação". "Ele é o rei, saca?", respondeu Geddy sobre a agressividade de John nas músicas, como em "The Real Me". "Nessa faixa, ele está bastante diferente de 'My Generation'. Ele usa um tom mais profundo, menos quebrado."

John Entwistle (1944 - 2002), baixista do Who, em um registro feito em 24 de outubro de 1973/Getty Imagens
John Entwistle (1944 - 2002), baixista do Who, em um registro feito em 24 de outubro de 1973/Getty Imagens

Ao fim da conversa, Geddy ainda comentou sobre um baixo icônico de John, um Fender Precision conhecido como "O Frankenstein". O músico de 66 anos garantiu que esse instrumento existe, e que já teve a oportunidade de tocá-lo. "Esse baixo é uma loucura, pois foi feito a partir de restos de instrumentos que os caras do Who destruíam no palco", declarou ele, que encontrou "O Frankenstein" graças a um conhecido que trabalha com o Who.

"O Brian conhecia o cara que comprou o baixo num leilão após a morte de John. Ele me perguntou se eu queria experimentar o instrumento e eu disse sim. Foi um momento muito especial", garantiu Geddy.

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest