George Floyd gravou raps como Big Floyd e deixou saudade na cena de hip-hop de Houston; ouça suas gravações
Inspiração

George Floyd gravou raps como Big Floyd e deixou saudade na cena de hip-hop de Houston; ouça suas gravações

"Um artista e um membro amado de sua comunidade. Porque era isso que ele era antes de sua vida ser arrebatada." O trecho de uma matéria no site "The Fader" homenageia George Floyd. Ele foi assassinado por policiais no dia 25 de maio em Minneapolis, gerando protestos por todos os Estados Unidos e uma terça-feira (2 de junho) de protestos (Blackout Tuesday) em forma de "apagão" ou silêncio, em quase toda a indústria americana da música. George Floyd entrou para a história do entretenimento como uma vítima da violência policial. Mas além de trabalhar como segurança em um restaurante, ele tinha uma trajetória anterior como rapper.

Antes de se mudar para Minneapolis há dois anos, George Floyd morava em Houston, no Texas, onde tinha um forte envolvimento com a cena hip-hop. Segundo o jornal "Houston Chronicle", ele foi integrante do Screwed Up Click, coletivo liderado pelo DJ Screw (1971-2000).

Com o nome artístico de Big Floyd, George participou de várias mixtapes do DJ Screw no final dos anos 90 e início dos anos 2000, e também no álbum "Block Party", lançado em dezembro de 2000 pelo Presidential Playas.

Uma das faixas que surgiram foi "So Tired Of Ballin", de 24 minutos, na qual Big Floyd entra por volta dos 14 minutos apresentado pelo DJ Screw com um encorajador "Come on, Big Floyd". Em outro registro, ele e um artista chamado Daryl fazem um rap sobre o hit "Sugar Hill", de AZ. Nessa semana, alguém isolou e divulgou sua participação em uma música chamada "Sittin On Top of the World" da mixtape "Chapter 324 Dusk 2 Dawn" lançada por Screw em 1996.

"Ele contribuiu para uma forma de hip-hop que conquistou respeito internacional, representou orgulhosamente sua cidade natal e se mudou para Minneapolis para ter a chance de melhorar como pessoa", ressalta o texto do "The Fader".

Os rappers de Houston publicaram homenagens a George e pediram justiça ao que consideram um ato de brutalidade policial contra um homem afro-americano. "Descanse em paz, Big Floyd. Que Deus traga justiça à sua família”, escreveu Lil' Keke, membro original do Screwed Up Click, no Instagram. Seu post incentiva os seguidores a ligar para o procurador do distrito de Minneapolis e exigir que os quatro policiais demitidos sejam acusados criminalmente. "Diga o nome dele #GeorgeFloyd, fique tranquilo... A luta por nós começa agora", escreveu o rapper Trae The Truth, outro membro do Screwed Up Click. "4 policiais demitidos não é o suficiente!!!”, adicionou em um post subseqüente.

Cal Wayne, rapper de Houston, elogiou George como mentor em sua vida e carreira de hip-hop. "Esse não era meu amigo, esse era meu irmão mais velho", legendou uma foto dele ao lado de George no Instagram.

O ex-jogador da NBA Stephen Jackson, que cresceu com George em Houston, também lembrou o amigo das cenas de rua. “Twin mal podia esperar para me dizer que se mudou para Minnesota para trabalhar e dirigir caminhões. Ele sabia que tinha que se mudar para dar o melhor de si. Seu coração estava no lugar certo”, escreveu ele, referindo-se a George como "gêmeo" porque eram parecidos.

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest