Grammy 2019: Os melhores e mais emocionantes discursos da premiação
Entretenimento

Grammy 2019: Os melhores e mais emocionantes discursos da premiação

0

Publicidade

É de praxe que vencedores do Grammy (ou de qualquer premiação, né) subam ao palco preparados para fazer discursos motivacionais e inspiradores, defendendo suas causas e pontos de vista. Além de, claro, buscarem seus pequenos gramofones dourados. Selecionamos trechos de alguns dos melhores discursos do Grammy 2019. Senta, que lá vem textão. Ou melhor, discurso. 

LEIA MAIS: Pesquisa revela que mulheres seguem pouco representadas no Grammy e nas paradas de sucesso

VEJA TAMBÉM: Jackie Shane: a misteriosa cantora transgênero indicada ao Grammy 2019

Alicia Keys, Michelle Obama, Lady Gaga, J-Lo e Jada Pinkett Smith

Alicia Keys foi a primeira mulher escolhida para apresentar o Grammy e, de cara, já colocou quatro mulheres incríveis em cima do palco com ela — Michelle Obama (que foi ovacionada!), as cantoras Lady Gaga e Jennifer Lopez e a atriz Jada Pinkett Smith. No discurso de abertura do evento, a cantora de "Fallin'" afirmou que a música é a "linguagem que todos nós compartilhamos". "Choramos pela música, marchamos pela música, curtimos e fazemos amor ao som de uma canção", disse Alicia, chamando na sequência o time de estrelas para responderem à pergunta: "O que a música significa para você?".

A música mostra que tudo importa — cada história dentro de cada voz, nada nota dentro de cada música

Lady Gaga basicamente foi Lady Gaga e agradeceu por todas as conquistas que a música trouxe para sua vida. "Me disseram que eu era estranha. Que meu visual, minhas escolhas e meu som não iriam funcionar. Mas a música me ensinou a não escutá-los. A música tomou meus ouvidos, minhas mãos, minha voz e minha alma. Ela me fez conhecer vocês e meus Little Monsters, que tanto amo", falou a cantora.

J-Lo lembrou da relação entre a dança e a música. "Sem a música, eu nunca dançaria. Sem a música, eu nunca agitaria as ruas do Bronx e dos estádios ao redor do mundo. Ela me ajuda a lembrar de onde eu vim, e também a me motivar a conhecer os lugares que eu posso ir", declarou. 

Jada Pinkett Smith adicionou que a música é é uma das formas de expressar a dor, o poder e o progresso, seja criando canções ou apenas apreciando-as. Por fim, a ex-primeira-dama dos Estados Unidos Michelle Obama tomou o microfone para si. "Desde os discos da Motown que eu ouvia em Chicago até as canções poderosas que me inspiraram na última década, a música sempre ajudou a contar minha história", discursou ela.

"Se gostamos de country, rap ou rock, a música permite compartilhar sentimentos, falar sobre nossa dignidade e tristezas, nossas esperanças e alegrias. Isso nos ajuda a ouvir um ao outro, a sermos empáticos. A música mostra que tudo importa — cada história dentro de cada voz, nada nota dentro de cada música".

Cardi B e Kulture

Cardi B se tornou a primeira mulher na história a vencer na categoria álbum de rap. Em seu discurso de agradecimento, ela repetiu a importância de sua filha, a pequena Kulture, para a criação de seu disco, "Invasion of Privacy". "Quero agradecer a minha filha. E não apenas porque é de praxe agradecer aos filhos", disse a cantora. "Quando descobri a gravidez, meu álbum não estava completo. Eu tinha apenas três canções prontas. E vocês sabem da minha situação. Precisei terminar esse disco para que pudesse gravar os clipes que ainda não divulguei. Foram noites muito longas".

Drake e os prêmios que realmente importam

O rapper natural de Toronto, Canadá, discursou após levar a melhor na categoria canção de rap. Apesar de vitorioso, ele destacou que um troféu não é maior do que a realização em ver pessoas de todo o mundo cantando suas músicas: "Você já é um vencedor se você é um herói na sua cidade, se existem pessoas que trabalham, pegam neve ou chuva para gastar o dinheiro delas num ingresso do seu show. Você não precisa disso aqui", disse, apontando para a estatueta do Grammy.

Lady Gaga (de novo): 'Ninguém solta a mão de ninguém'

A cantora de "Shallow" venceu na categoria performance em dupla ou grupo junto a Bradley Cooper, que representava o filme "Nasce Uma Estrela" no BAFTA, em Londres. Ela agradeceu por atuar no longa, pois é "um filme que aborda questões mentais". "Muitos artistas lidam com doenças assim. Nós temos que cuidar uns dos outros. Se você vir alguém sofrendo, não finja que não viu. E se você estiver sofrendo, sei que deve ser difícil, mas encontre coragem para contar para alguém", disse Gaga. 

Dua Lipa e a representatividade feminina

E a indireta da Dua Lipa, sentiram? O discurso da musa das novas regras foi claramente destinado ao ex-presidente do Grammy, Neil Portnow, que na cerimônia de 2018 fez uma declaração machista. Na ocasião, ele disse que as mulheres precisavam se "se esforçar" para serem indicadas ao prêmio. Na mosca, a jovem revelação mandou: "Acho que neste ano nós, mulheres, nos esforçamos mesmo". 

As desculpas de Neil Portnow

Pois é, a gafe do ano passado não pegou bem, e o tom do discurso de Neil foi completamente diferente na edição deste ano. "No ano passado, percebi que ficar frente a frente com uma questão fez com que eu abrisse meus olhos e me comprometesse a ajudar a resolver problemas como esse", afirmou ele. "A necessidade de mudança social tem sido uma característica marcante da experiência americana, desde a fundação do nosso país até os tempos complexos em que vivemos hoje. Portanto, devemos aproveitar esse momento único para trazer mudanças dentro de nossa própria indústria para garantir que haja diversidade e inclusão em tudo o que fazemos". 

Diana Ross e seu neto: fofos!

A rainha Diana Ross foi a grande homenageada do Grammy 2019. Antes de se apresentar, foi introduzida por seu neto, Raif-Henok Emmanuel Kendrick, de 9 anos. O jovem chamou a atenção de todos da plateia, que empunhavam seus celulares para tirarem fotos e gravarem vídeos do menino. Diana entrou para cantar "The Best Years of My Life" e "Reach Out And Touch (Somebody’s Hand)", e falou pouco, mas falou bonito: "Aprender, sonhar, abrir portas, tudo é possível com a música".

Curtiu? Depois de ouvir tantas palavras lindas e empoderadas, que tal ouvir os grandes vencedores da noite? Fizemos uma playlist especial:

Publicidade

Tags relacionadas:
EntretenimentoGrammy
Background

Relacionados

Canais Especiais