Guitarrista, engenheiro e Uber: a vida de Lucastelo da banda MTW
Especial

Guitarrista, engenheiro e Uber: a vida de Lucastelo da banda MTW

Publicidade

Lucas Castelo tinha 13 anos quando começou a tocar guitarra. Dali em diante, nunca mais largou o instrumento. Tanto era o apego e o interesse que Lucas chegou a pensar fazer faculdade de Música - opção bastante incentivada pela mãe, por sinal - mas optou por Engenharia Civil ("pensei com aquela cabeça fechada"), cursada na Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj). De banda em banda, cálculo em cálculo, seguiu os estudos sem deixar o lado artista para depois. Sob o nome artístico de Lucastelo, aos 34 anos, ele é guitarrista da banda MTW, grupo que ajuda a financiar graças a outra profissão que nada tem a ver com a engenharia: a de motorista do Uber.  

LEIA MAIS: Líder do Porcas Borboletas também é professor de cursinho

VIDA DUPLA: Erasmo Barros Júnior é neurocirurgião e músico

Na vida ao volante, trabalha de segunda a sexta com expedientes que começam logo pela manhã. A facilidade de montar seus próprios horários ajuda Lucas a conseguir exercer as duas funções. Quando precisa ir até o estúdio gravar ou ensaiar com a banda, o guitarrista compensa saindo para rodar à noite ou nos finais de semana. 

Música 'Convite', da MTW, tem a participação do rapper Sant / Reprodução
Música 'Convite', da MTW, tem a participação do rapper Sant / Reprodução

"O Uber me ajudou muito. Hoje tudo tem fluído bem melhor e é ele que me ajuda a financiar a banda", conta o músico, que já tocou em outros projetos como Linda Lobo, com quem chegou a tocar no Circo Voador, e participou de comerciais de divulgação do Rock in Rio 2015 para uma rede de TV a cabo

Lucas começou a trabalhar no Uber por não conseguir encontrar uma vaga como engenheiro. Com o mercado em crise, viu no aplicativo uma opção prática para o seu dia a dia. Foi sentado no banco do motorista que viveu uma história curiosa sobre suas duas profissões. Lucas tem o hábito de rodar ouvindo música. Durante uma viagem com um passageiro, a playlist tocou uma das faixas da MTW. 

"Por acaso, eu boto as músicas para tocar no iPod. Foi quando tocou uma da MTW e o passageiro perguntou quem estava tocando. Eu respondi dizendo que era de uma banda nova chamada MTW, nem falei que eu tocava nela. Ele elogiou muito e me perguntou se tinha no Spotify", relembra Lucas, entre muitas risadas. 

Ele diz que não quis contar que era ele o guitarrista responsável pela gravação para não causar nenhum constrangimento ao passageiro. "O cara podia achar que eu estava 'empurrando' a banda e fazendo meu merchan (sic)", diz. 

Ah, sim. MTW é uma sigla para "Muita Treta, Wesley". Não entendeu nada? Lucas tenta explicar.

"'Muita Treta Wesley' é  uma expressão que a gente criou. Quando algo é muito bom ou quando dá algum problema, a gente usa ‘muita treta, Wesley’”, diz, "Isso surgiu uma vez em que a gente estava conversando sobre filmes, falando do Coppola, Tarantino, Woody Allen... quando começamos a falar sobre o Wesley Snipes e acabou saindo isso".

Além de Lucas, a banda é formada por Rocky Malias, Marcelo Boog e Bia Venturotti.

“Só vamos fazer shows quando tivermos um material bom preparado. É muita dor de cabeça para não receber nada ou receber pouco. Nossa meta é lançar o material e fazer o público querer a banda. Música para mim é sentimento, é verdade”. 

Publicidade

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest