Huminutinho: a história de Bon Scott, o inesquecível vocalista do AC/DC
Huminutinho, por André Vasco

Huminutinho: a história de Bon Scott, o inesquecível vocalista do AC/DC

A morte de Bon Scott, vocalista lendário do AC/DC, completa 40 anos nesta quarta-feira e, mesmo após tantas décadas de sua partida, a história ainda faz deste escocês-australiano um dos maiores nomes do rock mundial. Com uma presença de palco inesquecível, Bon tinha uma voz que ficou eternizada em trabalhos aclamados, como o álbum “Highway To Hell”.

LEIA MAIS: Bon Scott, do AC/DC: há 40 anos, começava, em meio a controvérsia e tragédia, uma lenda do rock
VEJA TAMBÉM: Guns N' Roses, AC/DC, Metallica, Foo Fighters... Os discos de rock mais caros de todos os tempos e seus ‘culpados’

Como escrito aqui no Reverb, a morte do artista de 33 anos na noite de 19 de fevereiro de 1980 foi oficialmente decretada como asfixia causada por envenenamento por álcool. Mas para o escritor Jesse Fink, autor dos livros “The Youngs: The Brothers Who Built AC/DC”, em 2013 e “Bon: The Last Highway”, em 2017, Bon morreu por overdose.

André Vasco conta como o artista saiu de trás do volante da van do AC/DC para ser aclamando por fãs do gênero em todo o mundo. E o melhor de tudo: em Huminutinho.

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest