Huminutinho: como funciona uma bateria de escola de samba
Especial

Huminutinho: como funciona uma bateria de escola de samba

Quem já foi a um desfile na Sapucaí, sabe: uma das horas mais emocionantes de cada apresentação é quando a bateria passa. A alma da escola de samba tem muita disciplina, organização e ensaio. Não é fácil segurar o ritmo dos repiques, ou as viradas dos tamborins. Tocar em uma bateria no carnaval é tarefa para quem tem o mais brasileiro dos gêneros correndo no sangue.

Com a chegada da folia, é hora de entendermos como funciona a ala de percussão dos grupos recreativos. Quem vê Vivi Araújo — rainha de bateria do Salgueiro, escola carioca, desde 2008 — sambando e batucando com tanta leveza enquanto atravessa a avenida pode até pensar que é fácil, mas não se engane. Há muito o que se aprender — e com o que se comprometer — antes de pegar um instrumento para desfilar.

Viviane Araújo, rainha de bateria do Salgueiro, desfila na Sapucaí com seu tamborim / Foto: Getty Images
Viviane Araújo, rainha de bateria do Salgueiro, desfila na Sapucaí com seu tamborim / Foto: Getty Images

André Vasco explica como funciona uma bateria de escola de samba sem perder um décimo no quesito Evolução — e sem fazer uma paradinha sequer. O que, neste caso, é algo positivo.

ASSISTA AO HUMINUTINHO DESTA SEMANA:

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest