Ícone do cinema, Doris Day também foi um dos maiores nomes do jazz de sua geração
Entretenimento

Ícone do cinema, Doris Day também foi um dos maiores nomes do jazz de sua geração

0

Publicidade

Amplamente reconhecida como um ícone de Hollywood, Doris Day também era cantora de jazz. Ela descobriu o talento vocal após sofrer um acidente de carro na adolescência, o que a impossibilitou de andar por três anos. "Em vez de dançar, que era minha paixão, eu cantava. Minha família me descia três vezes por semana de uma escadaria para que eu tivesse aulas de canto", disse ela em uma entrevista reproduzida pela "BBC". 

A grande atriz do cinema americano, que fez fama nos anos 1950 e 1960, morreu nesta segunda-feira (13), aos 97 anos, em Carmel Valley, na Califórnia.  Ela fez sucesso por atuar em longas como "Ama-me ou esquece-me" (1955), "Volta, Meu Amor" (1961) e "Confidências à Meia-noite" (1959). Por este último, Doris foi indicada ao Oscar, mas não levou o prêmio. 

LEIA MAIS: As bandas só de mulheres que fizeram história durante a Segunda Guerra Mundial

VEJA TAMBÉM: Hedy Lamarr, a atriz hollywoodiana que usou a música para enganar nazistas

A música desempenhou um grande papel na vida de Doris. Não apenas por ser educada formalmente para ser uma cantora, mas também porque seus pais a criaram em um ambiente cultural pujante. Ela era filha de um professor de música e organista em uma igreja e de uma mulher apaixonada por tudo o que tocava no rádio. Nasceu como Mary Ann Von Kapplehoff, em Cincinnati, nos EUA, e, mais tarde, teve seu nome artístico derivado de uma canção: "Day After Day", de Helen Forrest.

Doris Day cantando ao lado de Fank Sinatra/Getty Images
Doris Day cantando ao lado de Fank Sinatra/Getty Images

Abaixo, selecionamos quatro canções da carreira musical da atriz para você conhecer. São elas: "Sentimental Journey", um verdadeiro hit que fez os soldados americanos se apaixonarem por sua voz; "My One And Only Love", cover de Frank Sinatra;  "Secret Love"; "Everybody Loves A Lover", indicada ao Grammy em 1958; e "Love Me Or Leave Me", apresentada no filme "Ama-me ou esquece-me".

Publicidade

Tags relacionadas:
EntretenimentoCinemaJazz
Background

Relacionados

Canais Especiais