Inteligência artificial pode ditar gosto musical daqui a 10 anos
Tecnologia

Inteligência artificial pode ditar gosto musical daqui a 10 anos

"Eu realmente acho que daqui a dez anos você não estará mais ouvindomúsica." A frase do investidor especializado em start-ups Vinod Khosla parece radical, mas ele acredita que o que mais vai se consumir serão canções criadas especificamente para cada pessoa a partir dos gostos e necessidades individuais.

Vários tipos de tecnologia vêm possibilitando, nos últimos anos, novas formas de criar música sem interferência de humanos. Em 2017, por exemplo, foi apresentada a música “Hello Shadow”, produzida pelo Skygge, um grupo formado pelo francês Benoit Carré e um programa de inteligência artificial da Sony chamado Flow-Machines.

Tecnologia permite criar música sem interferência de humanos
Tecnologia permite criar música sem interferência de humanos

Com a intenção de romper com a forma tradicional de compor e executar música, a inteligência artificial pode, no entanto, apontar para um formato duvidoso. E não só moralmente como financeiramente. É só imaginar que o Spotify e canais do Youtube podem optar por fornecer playlists feitas por máquinas, ignorando os "de carne e osso" como forma de economizar com os direitos autorais. Assim, a afirmação de Khosla - de que já não ouviremos mais música daqui a uma década -, pode se tornar verdade. Pelo menos, na maneira na qual ainda estamos acostumados, escolhendo nossos próprios ídolos e gêneros que mais nos atraem.

Em meio à questão sem fim do que é ou não boa música, computadores fazem (cada vez) mais arte.

Tags relacionadas:
TecnologiaEntretenimento

Canais de Marcas

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest