Jacarés com fones de ouvido? Pesquisadores sedam répteis para estudar a audição dos dinossauros
Tecnologia

Jacarés com fones de ouvido? Pesquisadores sedam répteis para estudar a audição dos dinossauros

Dois cientistas conduziram um experimento para lá de perigoso e inusitado utilizando animais – que não, não sofreram maus tratos (ainda bem!). Os biólogos Lutz Kettler, da Universidade de Munique, na Alemanha, e Catherine Carr, da Universidade de Maryland, nos EUA, reuniram 40 jacarés, sedaram os répteis com cetamina e colocaram fones de ouvido neles. A ideia dos pesquisadores era estudar a audição dos dinossauros, ou algo mais aproximado disso possível.

O artigo científico foi publicado na revista "Journal of Neuroscience". Na descrição do estudo, Lutz e Catherine explicam que ele foi projetado para obter mais informações sobre os "mapas neurais" dos jacarés e como eles localizam ruídos em seu ambiente.

Répteis da ordem Crocodylia (alô, aula de Biologia!), na qual estão incluídas 24 espécies, entre elas crocodilos e jacarés, habitam o planeta Terra por mais de 200 milhões de anos e são os parentes vivos mais próximos dos dinossauros.

As aves, por incrível que pareça, pertencem à classe animal mais próximas dos dinossauros, ficando apenas atrás dos répteis supracitados. Segundo os biólogos, esses bichos compartilham um ancestral surpreendentemente comum com os da ordem Crocodylia.

Por essas semelhanças, os pesquisadores descobriram que os jacarés e os pássaros têm respostas auditivas parecidas e localizam sons usando um tipo semelhante de mapeamento neural. O estudo também mostrou que o tamanho de um jacaré não altera a maneira como seu cérebro codifica a direção do som — o que significa que um dinossauro grande como um Tiranossauro Rex provavelmente usou mecanismos auditivos análogos aos dos jacarés e pássaros.

Tags relacionadas:
TecnologiaAnimaisPesquisa

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest