‘Jesus is Born’: Sia, Jeremih, The Clark Sisters... De onde vêm as referências do novo álbum do Sunday Service de Kanye West
Entretenimento

‘Jesus is Born’: Sia, Jeremih, The Clark Sisters... De onde vêm as referências do novo álbum do Sunday Service de Kanye West

Falai pelas montanhas, nos montes e por todo lugar: Kanye West e o coral do Sunday Service lançaram mais um projeto juntos. Depois de “Jesus is King”, desta vez o rapper conseguiu cumprir o prometido dentro do prazo e lançou “Jesus is Born” ("Jesus nasceu", em tradução livre) na tarde do dia 25 de dezembro. O álbum tem duração bem maior que seu antecessor e um total de 19 músicas. Nos serviços de streaming, apenas o Sunday Service Choir aparece como artista do disco.

Muita gente não deu bola, mas em outubro Kanye já havia avisado, durante uma entrevista a Zane Lowe no “Beats 1 Live”, que lançaria um álbum no dia de Natal. Diferente de seu antecessor, "Jesus is Born" dá mais espaço para o gospel americano clássico, com todas as faixas apresentando a potência das vozes do coro e suas harmonias poderosas. Mesmo sem seus vocais, a mão de Kanye pode ser percebida em vários momentos — mais explicitamente nas versões de músicas como “Ultralight Beam” e “Father Stretch”, covers de faixas do álbum “The Life Of Pablo”.

Kanye West (sentado, no meio, de óculos escuros) e seu Sunday Service Choir se apresentam na Catedral Greater Allen de Nova York, em setembro de 2019 / Foto: Getty Images
Kanye West (sentado, no meio, de óculos escuros) e seu Sunday Service Choir se apresentam na Catedral Greater Allen de Nova York, em setembro de 2019 / Foto: Getty Images

Se você passou o Natal comendo rabanadas e não conseguiu ouvir “Jesus Is Born”, a gente te dá um guia para entender as referências musicais do álbum:

‘Excellent’ x ‘How Excellent’

A inspiração para “Excellent” vem dos versos do livro bíblico de Salmos, capítulo 8, versículo 1. A música em si é uma reinterpretação da canção “How Excellent”, de 1995, de Walt Whitman em conjunto com o coral infantil Soul Children, de Chicago, nos EUA.

‘Revelations 19:1’ x ‘Revelation 19:1’

“Revelation 19:1” já ganhou várias regravações desde quando foi cantada pela primeira vez, em 1985, pelo coral da New Baptist Church, de Flint, Michigan. A música foi composta por A. Jeffrey LaValley, então ministro de música de lá. Jeffrey tocava piano quando o pastor pediu que ele improvisasse uma música em cima de versículos bíblicos do livro de Apocalipse, capítulo 19. Dali surgiu “Revelation 19:1”, gravada pelo coral para o álbum “His Eye Is On The Sparrow”. Por sorte, o técnico de som do dia registrou o áudio do improviso. Mais tarde, a música foi regravada por Stephen Hurd, em 2003, e se tornou um fenômeno gospel. Ela também já foi adaptada por Israel Houghton, outro artista importante para o gênero nos EUA. Em “Jesus Is King”, o próprio Kanye West já havia citado a música em “Selah”. Em “Jesus is Born”, a “Revelations 19:1” ganha versão completa cantada pelo coral do Sunday Service.

‘Rain’ x ‘Rain’

A balada de R&B “Rain”, do trio SWV (Sisters With Voices), era uma música romântica como outras tantas lançadas nos anos 1990. Apesar de não ter contexto gospel algum, ela foi completamente adaptada para que sua letra se encaixasse na temática cristã da “Rain” do Sunday Service Choir, principalmente o refrão: "Rain down on me" virou "Rain down, Lord, please".

‘Balm In Gilead’ x ‘Balm In Gilead’

“Balm in Gilead” é o nome de uma canção do quinteto gospel The Clark Sisters. A faixa integra o álbum “Heart & Soul”, lançado pelo grupo em 1986. Dela veio a inspiração para a versão de “Jesus is Born”. A tradução para o português é "bálsamo de Gileade", uma substância natural usada como remédio nos tempos bíblicos. No Velho Testamento, é usado como metáfora para se referir ao “remédio que curaria Israel”: Jesus.

‘Father Stretch’ x ‘Father Stretch My Hands Pt. 1’

“Father Stretch” é uma versão de “Father Stretch My Hands Pt. 1”, do álbum “The Life of Pablo”. Esta, por outro lado, utiliza samples de “Father Stretch My Hands”, do pastor americano T. L. Barrett, lançada em 1976.

‘Follow Me - Faith’ x ‘Fade’

“Follow Me - Faith” mistura, principalmente, a linha do baixo de duas músicas. A mais antiga delas é “Follow Me”, faixa do trio de house-music Aly-Us, lançada em 1992 e maior sucesso do grupo. A mais recente vem do próprio Kanye: “Fade”, do álbum “The Life of Pablo”, uma parceria com Post Malone e Ty Dolla $ign. Nela, há um trecho cantado por Barbara Tucker, um sample retirado de “Beautiful People”. Enquanto, na versão original, Barbara canta "deep inside, deep, deep, down inside", nos versos de "Follow Me - Faith", na interpretação do coro do Sunday Service os versos mudam para "he's alive, he, he, he's alive" ("Ele vive, ele, ele, ele vive")

‘Ultralight Beam’ x ‘Ultralight Beam’

A “Ultralight Beam” do coral Sunday Service nada mais é do que uma bela versão da já majestosa “Ultralight Beam”, faixa de “The Life of Pablo”. A música original é provavelmente a mais gospel da era Kanye antes de Jesus. Ela traz um time de peso em diferentes trechos: começa com Kanye, que logo é acompanhado por um coro ao maior estilo Sunday Service. Em seguida, a voz da cantora gospel Kelly Price chega poderosa antes de Chance The Rapper assumir. Quem fecha é também gospel Kirk Franklin. A versão do Sunday Service corta praticamente todas as partes dos rappers e de Kelly, mas não perde em nada.

‘Lift Up Yor Voices’ x ‘Elastic Heart’

Os fãs de música pop vão pescar essa referência de primeira. “Lift Up Your Voices” é a versão gospel de “Elastic Heart”, de Sia. As duas músicas falam sobre superação, mas de formas bem diferentes. Enquanto a cantora australiana versa sobre usar suas forças para se reerguer — e seu “coração elástico” para não o deixar ser mais quebrado —, o coral do Sunday Service diz versos de adoração a Deus (“Lift up your voices now sing praises unto God”, por exemplo, substitui o original “well I've got thick skin and an elastic heart”).

‘More Than Anything’ x ‘More Than Anything’

Apesar de lembrar muito os primeiros acordes de “I Want To Be Your Lady Baby”, clássico de Inoj nos anos 1990, “More Than Anything” na verdade é uma versão da música de mesmo nome cantada por Lamar Campbell, mais um artista do gospel americano.

‘Weak’ x ‘Weak’

O trio SWV está com tudo em “Jesus Is Born”. Depois de “Rain”, outra faixa do grupo de R&B que aparece no álbum do coral de Kanye West é “Weak”. Assim como na música anterior, o nome da canção se manteve inalterado, mas a letra de “Weak” do Sunday Service Choir sofreu bastante alterações. No refrão, enquanto o trio canta “I lose all control and something takes over me” (“Eu perco todo controle e algo toma conta de mim”), o Sunday Service diz: “We lose our control, Lord's spirit takes over us” ("Nós perdemos o controle e o Espírito do Senhor toma conta de nós")

‘That’s How The Good Lord Works’ x ‘Stand On The Word’

“Stand On The Word” foi escrita por Phyliss McKoy Joubert e gravada pela primeira vez em 1982. Mas é uma versão remixada dos Joubert Singers de 1985 que se tornou a mais famosa de todas. Em "Jesus Is Born", a música ganhou uma repaginada pelo coral de Kanye West, sob o nome de “That’s How The Good Lord Works”

‘Sunshine’ x ‘You Brought The Sunshine’

Se “You Brought The Sunshine”, de The Clark Sisters, e “Master, Blaster (Jammin')”, de Stevie Wonder, tivessem um filho, ele seria “Sunshine, do Sunday Service. A faixa do coral bebe na fonte das irmãs Clark, mas adapta a levada da música do astro do soul e do funk americano.

‘Back To Life’ x ‘Back To Life (However Do You Want Me)’

“Back To Life (However Do You Want Me)” é do grupo britânico de R&B Soul II Soul. A música foi lançada em maio de 1989 e sua versão original já foi eleita por veículos especializados como uma das melhores músicas dance de todos os tempos. A versão do Sunday Service é acapella no começo, mas logo dá espaço para os instrumentos e também das palmas ritmadas dos integrantes do coro.

‘Souls Anchored’ x ‘So Anxious’

Os versos repetidos de Ginuwine em “So Anxious” ganharam outra forma em “Souls Anchored”, do Sunday Service. A ansiedade retratada na música do cantor de R&B foi deixada de lado para dar lugar à tranquilidade de alguém que diz ter encontrado paz e “ancorado sua alma” em Deus. “So Anxious” fala sobre alguém que não vê a hora de encontrar a pessoa desejada para reviver momentos de paixão intensa que já passaram juntos. A versão do coral, "Souls Anchored", seria um agradecimento ao todo poderoso pela transformação de vida.

‘Paradise’ x ‘Paradise’

“Paradise”, do rapper Jeremih, é mais uma música que girou 180 graus para ganhar outro significado na “Paradise” do Sunday Service. Apesar dos nomes iguais, as duas são paraísos bem diferentes. O de Jeremih associa a vida boa a festas, luxo, dinheiro e mulheres. A de Kanye, à paz de espírito e a esperança de um futuro que seriam frutos de uma vida seguindo os caminhos de Deus.

‘Satan, We're Gonna Tear Your Kingdom Down’ x ‘Satan, We're Gonna Tear Your Kingdom Down’

“Satan, We're Gonna Tear Your Kingdom Down” é uma versão de uma música do spiritual “Satan, Your Kingdom Must Come Down”. A versão oficial já ganhou uma cover até de roqueiros como Robert Plant. A gravação do coral do Sunday Service é inspirada na interpretação de Shirley Caesar, cantora gospel americana. Recentemente, a música fez parte da trilha sonora da série “Greenleaf”. Se você não entende nada de música gospel americana, mas vive na internet há muito tempo, vai se lembrar de quem é ela. Shirley é a mulher por trás do meme “You Name It”, que começou a partir de um vídeo da cantora enquanto ministrava em um culto de ação de graças durante a música “Hold My Mule”. Um trecho do viral foi até remixado.

‘Total Praise’ x ‘Total Praise’

Como toda oração, “Jesus Is Born” termina com um grande e sonoro amém. “Total Praise” dedica seus três minutos e quinze segundos à repetição do "assim seja" biblíco. A harmonia e a melodia vêm da faixa homônima de Richard Smallwood (ouça aqui a partir de 02:21), artista gospel americano, lançada em 1996 (ouça aqui, a partir de 02:26). O cantor a escreveu quando sua mãe começou a apresentar sintomas de demência ao mesmo tempo em que um grande amigo enfrentava um câncer terminal. Richard conta que a música veio durante um sonho: 'Eu queria escrever uma canção de lamento e Deus me deu um louvor de adoração. É sobre confiar", disse, em entrevista ao “Washington Post”.

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest