John Paul Jones, do Led Zeppelin, anuncia novo duo experimental, Sons Of Chipotle
Entretenimento

John Paul Jones, do Led Zeppelin, anuncia novo duo experimental, Sons Of Chipotle

Enquanto aquele aguardado documentário sobre os 50 anos de sua banda mais famosa não vem, o ex-baixista e organista do Led Zeppelin, John Paul Jones, 73 anos, marcou a volta aos palcos com uma formação nova: Sons of Chipotle (algo como, filhos da pimenta, uma vez que 'chipotle' é um tipo de pimenta mexicana defumada). O grupo é formado por ele, nos teclados e sintetizadores, e o finlandês Anssi Karttunen, no violoncelo. Com shows marcados em Tóquio entre 3 e 5 de setembro, o duo junta-se ainda aos músicos convidados Otomo Yoshihide, mestre de colagens e experimentações noise, do grupo Ground Zero, e Jim O’Rourke, do Sonic Youth, ligado à cena de música experimental de Chicago, ambos residentes na capital japonesa.

Em seu site oficial, John deu detalhes sobre a apresentação, que acontecerá no Pit Inn, famoso clube de jazz em Shinjuku, considerado o mais importante de todo o Japão. Segundo ele, esta será uma oportunidade dos fãs assistirem a "dois dos melhores músicos do mundo" tocando em um ambiente intimista. Modestos, não?

John Paul Jones e Anssi Karttunen formam o Sons of Chipotle/Divulgação
John Paul Jones e Anssi Karttunen formam o Sons of Chipotle/Divulgação

Aos 59 anos, Anssi Karttunen é de fato um dos mais renomados violoncelistas clássicos do mundo, especialista em Beethoven e renomado pela interpretação de tema do barroco, mas com versatilidade e mente aberta a voos para outros gêneros. Ele já tocou com John Paul Jones em outras ocasiões neste ano, no Three Coyotes, projeto com outro músico finlandês, o pianista e compositor erudito Magnus Lindberg. No festival de jazz de Turim, na Itália, em maio, Jones atacou mais no mandolim, em números repletos de improvisos, considerados "difíceis" por quem estava ali para ouvir um ex-membro do Led Zeppelin.

Não é por acaso que John Paul Jones anda cercado por músicos eruditos da terra de Sibelius (o mais famoso compositor finlandês, 1865-1957). Ele vem trabalhando há alguns anos em sua primeira ópera, “The Ghost Sonata”, que já andou sendo ventilada para estreia na temporada do ano que vem, 2010/21. A obra tem libreto de Helen Cooper e será baseada em peça do sueco August Strindberg (1849-1912).

O ex-baixista do Led Zeppelin é conhecido por fazer parte de uma série de bandas esporádicas, como o projeto Them Crooked Vultures, criado em 2009, em Los Angeles, ao lado de Dave Grohl, do Foo Fighters, e Josh Homme, do Queens of Stone Age. Eles chegaram a lançar um disco naquele mesmo ano, e um segundo chegou a ser cotado para 2011, mas acabou perdido nos arquivos dos músicos.

Sobre um provável retorno ao projeto, Dave Grohl falou, em entrevista de 2017, que há conversas acontecendo. "Em alguns momentos, a gente está tomando uma garrafa de vinho a noite e acaba entrando nesse assunto. Aí começa aquela coisa de ficar vendo vídeos antigos nossos no YouTube e ficamos nos elogiando: 'Como somos bons juntos' e 'Cara, saudade daquela época'", revelou o cantor. Além do grupo com Dave e Josh, o ex-baixista do Led Zeppelin já juntou forças com o produtor norueguês Helge Sten. Dessa colaboração, saiu o projeto de música ambiente Minibus Pimps. Ao longo dos anos, John também tocou com as bandas Heart, R.E.M., Butthole Surfers e o músico de blues Seasick Steve.

Uma de suas colaborações mais interessantes foi com Robert Fripp, guitarrista do King Crimson e atração do Rock in Rio 2019. Jones e Fripp tinham o mesmo empresário, no final do milênio passado, e o ex-Led Zeppelin lançou dois discos pelo selo Discipline, que pertence ao ex-King Crimson: "Zooma", de 1999, e "The Thunderchief", de 2002. Nesse último, os dois legendários músicos tocam juntos na incrível faixa “Leafy Meadows.”

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest