7 vídeos em que Kirk Douglas mostrou que sabia cantar (em italiano e espanhol também)
Entretenimento

7 vídeos em que Kirk Douglas mostrou que sabia cantar (em italiano e espanhol também)

Um dos últimos nomes da era de ouro de Hollywood, Kirk Douglas morreu aos 103 anos na quarta-feira (5/2), em sua casa, em Beverly Hills, na Califórnia. O ator estreou nas telas no filme "O Tempo Não Apaga", em 1946, atuando em quase cem produções ao longo de sua longa e importante carreira. Nas poucas ocasiões em que foi instado a cantar, o pai de Michael Douglas mostrou que também era capaz de "entregar" uma melodia.

Separamos alguns filmes, como "20 Mil Léguas Submarinas" e "Lábios Selados", em que Kirk Douglas protagonizou momentos musicais. Ele não só mostrou habilidade cantando em sua língua materna, o inglês, como também se apresentou direitinho em espanhol, na conhecida canção mexicana "Cururrucucú Paloma". Além de cenas no cinema, o ator também andou cantando em apresentações de cerimônias de premiação e em entrevistas.

‘O Último Por Do Sol’ (1961)

Em "O Último Por Do Sol", de 1961, Kirk Douglas aparece em uma roda noturna, cantando "Cucurrucucú Paloma" ao lado de companheiros. A clássica canção mexicana, associada ao repertório de Mercedes Sosa e regravada até por Caetano Veloso em 1995, é um huapango escrito por Tomás Méndez em 1954.

‘20.000 Léguas Submarinas’ (1954)

Essa é a canção que ficou mais famosa na voz de Kirk Douglas. A performance de "A Whale of a Tale" foi no filme "20 Mil Léguas Submarinas", de 1954. Em uma entrevista ao "Hollywood Reporter", em 2012, ele brincou dizendo que, para um cara que não sabe cantar, cantou muito. "Todas as crianças da época conheciam essa música. Eles lançaram um disco profissional, e eu disse em uma entrevista que meu amigo Frank Sinatra estava com ciúmes de mim!”

‘Homem Sem Rumo’ (1955)

No faroeste de 1955 "Homem Sem Rumo", Kirk interpreta o vaqueiro texano Dempsey Rae. Em uma cena no saloon, ele começa a tocar banjo e canta, puxando um coro "yoyoyoyoye" entre os frequentadores do estabelecimento.

‘Lábios Selados’ (1957)

Na comédia romântica "Lábios Selados" (1957), o ator contracena com Susan Hayward. Ele é o general Melville Goodwin que, a certa altura da trama, é chamado ao palco para cantar. Tímido e com uma postura rígida de militar, acaba sendo acompanhado pelo público e aplaudido no final.

Cerimônia do Oscar (1958)

Kirk Douglas e Burt Lancaster anunciaram os indicados a melhor ator a cerimônia do Oscar de 1958. Quando percebem que ficaram de fora da lista, se cumprimentam e começam a cantar "It's Great Not To Be Nominated". Fina ironia e puro bom humor da dupla.

Tributo a James Cagney (1974)

No 2nd AFI Life Achievement Award: A Tribute To James Cagney, em 1974, Kirk Douglas é chamado ao palco, ao lado de George Segal, por Frank Gorshin, e os três cantam "Give My Regards To Broadway". As caretas e a dancinha desengonçada levam o público ao delírio.

Cantando em italiano durante entrevista

Aos 86 anos, o ator cantarola uma canção em italiano durante uma entrevista da turnê promocional do filme "Acontece Nas Melhores Famílias". Ele ainda fala de produções que rodou na Itália, como "Ulysses", de 1954, ao lado de Silvana Mangano.

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest