'Lean on Me', que emocionou nos protestos em Washington, é a canção para todas as horas difíceis
Inspiração

'Lean on Me', que emocionou nos protestos em Washington, é a canção para todas as horas difíceis

Uma canção que fala da solidão de um homem do interior em plena cidade grande, do cantor e compositor Bill Withers (1938-2020), tem sido hino de multidões em momentos difíceis nos Estados Unidos. "Lean on Me”, lançada em 1972, mais uma vez foi ouvida em uníssono, desta vez numa manifestação próxima à Casa Branca na quarta-feira (3/6) que emocionou em viralizou a partir de vídeos feitos por celulares.

Bill Withers, que morreu em março aos 81 anos, acompanhou ao longo de décadas sua canção ser adotada como inspiração para a resistência em momentos trágicos. Foi assim no terremoto de 2010 no Haiti e com os os furacões Irma e Harvey, que atingiram o Texas, Flórida, Porto Rico e vários países do Caribe, quando a canção deu alento às vítimas e aos profissionais de saúde e resgate (assista ao vídeo com Stevie Wonder mais abaixo).

Com a pandemia do coronavírus, "Lean on Me" foi mais uma vez tomada como hino para as milhares de pessoas isoladas e como uma forma de homenagem a profissionais de saúde arriscando suas próprias vidas. As mídias sociais foram inundadas com clipes virais: os moradores de apartamentos em Dallas abriram suas janelas e cantaram juntos; parentes de velhinhos de um centro de atendimento em Calgary se reuniam em carros em uma rua adjacente para fazer uma serenata; e médicos, enfermeiros e funcionários de um hospital em Memphis uniram-se para cantar a música.

Esses tributos emocionados, que já haviam sido ampliados após a morte do cantor e compositor, voltaram esta semana com ainda mais força em manifestações anti-racistas. Manifestantes perto da Casa Branca, na quarta-feira, se uniram para cantar o hit em cenas que foram descritas no Twitter como "surreais" e "notáveis". Milhares de pessoas levantaram seus celulares no ar com as lanternas acesas e emocionaram.

Os protestos contra o assassinato de George Floyd, que morreu depois que um policial branco de Minneapolis ajoelhou-se em seu pescoço enquanto três outros policiais assistiam, espalharam-se pelo país. E vários vídeos no Twitter e outros canais mostram multidões entoando "Lean On Me": em Morgantown, na Virgínia; em Asbury Park, em Nova Jersey; e nos degraus do Tribunal do Condado de Duval, em Jacksonville, na Flórida.

Em abril, na Inglaterra, "Lean On Me" também emocionou em vídeo viral feito por integrantes do sistema de saúde pública de Lanarkshire.

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest