Led Zeppelin vence mais um 'round' na luta contra a acusação de plágio em 'Stairway to Heaven'
Entretenimento

Led Zeppelin vence mais um 'round' na luta contra a acusação de plágio em 'Stairway to Heaven'

O Tribunal de Apelações dos Estados Unidos do Nono Circuito acaba de dar ganho de causa ao Led Zeppelin no caso dos direitos autorais de "Stairway to Heaven". A decisão confirmou a de 2016 de que a canção não infringiu a faixa instrumental "Taurus", da banda californiana Spirit.

A decisão encerra um processo judicial complexo e sinuoso que começou em 2014 quando Michael Skidmore, administrador do espólio do compositor guitarrista da Spirit, Randy Wolfe, que morreu afogado em 1997. Ele acusou Jimmy Page e Robert Plant de roubar o riff de guitarra da faixa instrumental "Taurus", do álbum de estreia homônimo do grupo.

O Zeppelin já havia vencido em 2016, quando os advogados da banda argumentaram que o pouco que as duas músicas tinham em comum — uma progressão de acordes e uma escala cromática descendente — eram elementos musicais básicos demais para serem protegidos por direitos autorais. Um musicólogo, testemunhando em nome da banda inglesa, confirmou que padrões semelhantes existem na música há mais de 300 anos. Mas em setembro de 2018, três juízes no Nono Circuito decidiram que o julgamento original envolvia "instruções erradas do júri" e ordenou um novo julgamento perante um painel completo de 11 juízes.

O advogado de Skidmore, Francis Malofiy, criticou a decisão. “O que você tem aqui é uma grande vitória para a indústria multibilionária contra os criativos. Eu amo o Led Zeppelin e posso separar o meu apreço por eles como quatro membros da banda tocando música incrível, mas eles são os maiores ladrões de arte de todos os tempos e se deram bem novamente hoje. Eles venceram em um detalhe técnico”, disse à "Rolling Stone", deixando claro que não planeja desistir do caso. A Warner Music Group não se manifestou sobre a decisão.

O advogado defende que o início do caso teve um grande equívoco, quando o tribunal negou o pedido de Skidmore de reproduzir as gravações sonoras de "Taurus" e "Stairway to Heaven" para o júri. Isso ocorreu porque as duas músicas são protegidas pela Lei de Direitos Autorais de 1909, que se aplica apenas a partituras, enquanto a Lei de Direitos Autorais de 1976 inclui gravações sonoras. "Starway To heaven" é de 1971 e "Taurus", de 1968. Na ocasião, Francis argumentou que, no caso de "Taurus", a chamada cópia de depósito estava incompleta e que a totalidade da composição foi incorporada na gravação do álbum do Spirit. Os juízes de apelação rejeitaram.

"O tribunal mais uma vez entendeu errado. O Led Zeppelin pode estar feliz por ter vencido em termos técnicos, mas isso não significa que tenha vencido por mérito. Quem já ouviu as duas músicas sabe que é uma imitação flagrante", afirmou Malofiy ao "The New York Times".

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest