Leia trecho de livro de ensaios sobre Beyoncé
Entretenimento

Leia trecho de livro de ensaios sobre Beyoncé

0

Publicidade

Beyoncé já é — faz tempo! — objeto de estudo acadêmico. Um trecho exclusivo do livro de ensaios sobre a carreira de Beyoncé — ainda sem tradução para o português — foi publicado na internet. O artigo faz parte do compilado "Queen Bey: A Celebration of Power and Creativity of Beyoncé Knowles-Carter", da americana Veronica Chambers (responsável também pela biografia de Michelle Obama, "The Meaning of Michelle"). A obra reúne textos de diversos autores e jornalistas que acompanham cada passo que a cantora dá. Uma delas é Isabel Gonzalez Whitaker, responsável pelo artigo "Finding la Reina in Queen Bey" (em tradução livre, algo como "Encontrando a rainha na Rainha Bey").

LEIA MAIS: Nove vezes em que Beyoncé foi 'flawless' quando algo deu errado

VEJA TAMBÉM: A exemplo de 'El Mal Querer', de Rosalía, conheça outros álbuns inspirados em livros

No texto, publicado em primeira mão no site da "Billboard" — onde Isabel costumava trabalhar como editora adjunta — a autora compartilha sua experiência ao entrevistar Beyoncé, uma das "maiores artistas desta geração", como avaliou. Abaixo, traduzimos por nossa conta o ensaio escrito pela jornalista. Leia:

"Conheci o superpoder de Beyoncé apenas na terceira vez em que a encontrei. Nas duas primeiras vezes, durante os anos 1990, o máximo que trocamos foram poucas saudações durante encontros da gravadora contratante do Destiny's Child. As três garotas estavam em um meet and greet com os fãs e lutavam para fazer com que eles dissessem seus nomes corretamente (uma alusão à canção do trio "Say My Name"). Em 2008 e 2011 nos esbarramos de novo pela quarta e quinta vez, respectivamente. Ela já era uma artista solo reconhecida e pude entrevistá-la para uma reportagem de capa da revista 'InStyle', onde trabalhava como editora.

Na primeira vez em que me sentei com ela, eu estava nervosa. Era nova no emprego e sentia-me frágil emocionalmente, uma vez que minha mãe havia falecido algumas semanas antes deste encontro. Com Beyoncé, realizei minha primeira entrevista com um super astro da música. Lembro exatamente o que eu estava vestindo, porque passei horas pensando no que iria usar na ocasião", descreveu Isabel, enquanto enumerava item por item do look usado naquela tarde.

"'Você está chic', disse meu chefe, e era exatamente esse resultado que eu queria. Beyoncé chegou a elogiar meus sapatos, mas infelizmente me desfiz deles durante os anos. 'Por que fiz isso?', sempre me pergunto. Com certeza ela notou que eu estava nervosa, embora tenha feito de tudo para projetar confiança e foco. No fundo, minha cabeça estava em outro lugar. Pensava em contar para minha mãe que estava ali, conversando com Beyoncé, em como ela era linda e que estava vestindo uma peça da grife Yves Saint Laurent, o estilista favorito de minha mãe.

Ao fim da nossa conversa, realizada em um sofá de couro preto num estúdio de fotografia, dei uma olhada nas perguntas que não consegui fazer a tempo. Não acho que me mostrei frustrada por isso, mas ela sacou que eu estava ansiosa. Quando um assessor chegou para dar fim a nossa entrevista, Beyoncé pediu a ele que nos desse mais tempo. 'Vá em frente', falou a cantora. 'Pergunte o que você precisa'. Eu respirei fundo e agradeci pelo gesto.

A última pergunta que fiz a Beyoncé foi se ela tinha vontade de, eventualmente, atuar em um papel de um filme de super-herói. 'Qual seria seu superpoder se você pudesse ter um na vida real?', indaguei. 'O poder de desaparecer e apenas ficar observando as pessoas', ela respondeu. 'A cada ano que passa fico mais velha e consigo prever o que as pessoas vão fazer — não é como se eu fosse medium ou algo assim, apenas tenho um bom olhar para ler as pessoas. É o que eu faço. Entro em um cômodo e leio os outros que estão lá'. Desde aquele dia, passei a apreciar o superpoder de Beyoncé.

Depois disso, cada vez que nos encontramos ela foi gentil e calorosa, mas sempre demonstrando seus limites e transmitindo seu 'eu' profissional: é dada a apertos de mãos firmes, contato visual constante, foco e atenção às perguntas. Ela é a definição da palavra 'negócios', ao mesmo tempo em que é educada, sorridente e sagaz. me impressiona o fato de ela ter me dado apoio no passado. Foi assim que percebi que seu senso de irmandade é real. Ela é realmente uma mulher a favor das mulheres", finalizou.

Na Amazon, o livro físico, editado pela St. Martin's Press, sai por R$ 95,85. Já na Saraiva, o preço sobe para R$ 116,80.

O livro físico saiu pela editora St. Martin's Press e está à venda na Amazon (R$ 95,85) e Saraiva (116,80)/Divulgação
O livro físico saiu pela editora St. Martin's Press e está à venda na Amazon (R$ 95,85) e Saraiva (116,80)/Divulgação

Publicidade

Tags relacionadas:
EntretenimentoBeyoncéLivro
Background

Relacionados

Canais Especiais