Lenda da música de estúdio, Carol Kaye dá 150 dicas para tocar baixo
Inspiração

Lenda da música de estúdio, Carol Kaye dá 150 dicas para tocar baixo

Compositora e responsável pelas linhas de baixo de músicas como “I Don’t Need No Doctor”, de Ray Charles, “Feelin’ Alright”, de Joe Cocker, e “I Was Made To Love Her”, de Stevie Wonder, a baixista Carol Kaye, de 83 anos, resolveu compartilhar seus conhecimentos em um site recheado com 150 dicas para músicos iniciantes no instrumento.

Com técnicas e sugestões atemporais, Carol aborda temas bem específicos sem deixar as dicas essenciais de lado, como nesse exemplo:

“PRATIQUE. Separe um tempo de silêncio, cerca de uma hora por dia, se puder. Tente passar por um padrão difícil com tempos lentos, reproduza o processo repetidamente até que fique confortável. Faça do seu treino um momento divertido. Misture as várias coisas que você tem que fazer e faça-as antes de se permitir um tempo de improviso. Mesmo que você esteja sem vontade de praticar, de mau humor, com preocupações na cabeça, diga a si mesmo: "este é o meu tempo longe de tudo e de todos, eu mereço esse tempo para mim" e se concentre. Focando na música e na prática, seus dedos agradecerão, seu cérebro relaxará e você terá feito um bom trabalho no caminho para tocar melhor”.

Em linguagem acessível, encorajadora e sucinta, Carol generosamente responde a perguntas sobre prática e teoria e também dá lifehacks, dignas de uma especialista com quase 70 anos de carreira. O conselho abaixo sobre como silenciar as cordas, o número 100 da lista, pode ser uma revelação para muitos baixistas que usam a palma da mão:

“O jeito que eu ‘emudeço’ as cordas do baixo é dobrando um pedaço de feltro de uma largura de cerca de 2,5cm ou 5cm. Pegue e cole (eu uso fita adesiva) no topo da área da ponte, mas um pouco à frente delas. Assim, ele fica no topo das cordas e faz com que seus graves sejam mais definidos”.

"Você e sua banda notarão uma diferença imediata no som, assim como a plateia”, ela assegura aos leitores-alunos. “Em gravações, isso é uma obrigação”.

As 150 dicas de Carol estão em três páginas: aqui, aqui e aqui.

Confira um pouco do talento de Carol Kaye:

As informações são do “Open Culture”.

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest