Lila Iké, o novo rosto do reggae da Jamaica, canta para conscientizar e inspirar
Entretenimento

Lila Iké, o novo rosto do reggae da Jamaica, canta para conscientizar e inspirar

Lila Iké, ou Alecia Grey, seu nome de batismo, é uma jovem de 24 anos nascida em Kingston, na Jamaica, considerada o "novo rosto do reggae" de seu país. Vinda de uma família matriarcal — constituída por sua mãe e mais três irmãs —, ela começou a publicar músicas no Spotify em 2016, pouco tempo depois de terminar a faculdade de educação em sua cidade natal. Em questão de três anos, a cantora lançou alguns singles relevantes que reverberaram além da ilha jamaicana e fizeram sucesso em solo europeu, para onde segue neste mês, com shows marcados em sete cidades da Alemanha, Espanha, Bélgica, Áustria e Suíça.

Entrevistada pelo site "Okay Africa", Lila explicou da origem de seu nome artístico, repleto de significados que remetem à infância e ancestralidade. "Lila é um apelido que me deram quando criança. Parece nome de animal de estimação, mas é uma derivação do meu nome de batismo, Alecia. Já Iké é a abreviação de Ikechukwu, palavra do idioma igbo, falado na Nigéria, e que significa 'poder de Deus', ou 'Deus é poderoso'", disse ela. "Recentemente, descobri que Lila é lilás em italiano e também significa 'o desabrochar de uma flor'. As palavras são poderosas e definem o caminho que Deus trilhou para mim."

Lila Iké, a nova revelação do reggae jamaicano/Reprodução/Instagram
Lila Iké, a nova revelação do reggae jamaicano/Reprodução/Instagram

Esse "caminho traçado por deus", também conhecido como "destino", não é algo que vem livre de responsabilidades, como lembra Lila. Por isso, nas letras de suas músicas, tanto quanto nos clipes lançados até agora, ela investe pesado nas mensagens, que falam de autoestima, orgulho de seu povo e acreditar nos sonhos. "Sou o exemplo para muitos jovens do meu país, principalmente para as garotas, que não têm muitas oportunidades e se perdem quando novas", enxerga. "Quero incentivar essas pessoas a conseguir concluir seus estudos e continuar a correr atrás de seus ideais."

Foi o que ela própria fez ao concluir seus estudos na faculdade, pois sabia que, de uma forma ou de outra, seguiria o caminho da música, tão presente em sua vida desde sempre, por influência da mãe, que lhe apresentou o ska, o reggae, a soul music, o dancehall e... Celine Dion. Ao crescer, seu gosto musical ganhou tons mais contemporâneos, ouvindo de Rihanna a Protoje. Sendo assim, não há um termo que melhor defina sua música do que ancient future, palavra que define, basicamente, beber na fonte do passado para construir o futuro.

Tags relacionadas:
EntretenimentoReggae

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest