Liverpool celebra George Harrison, jardineiro e guitarrista inspirado, com memorial em parque
Entretenimento

Liverpool celebra George Harrison, jardineiro e guitarrista inspirado, com memorial em parque

Além de ser um dos Beatles e de ter trilhado uma carreira solo iluminada, em vários sentidos, George Harrison (1943-2001) tinha relação cotidiana e apaixonada com a natureza. Com uma equipe de dez jardineiros, ele planejou o paisagismo de sua mansão vitoriana e, em 2013, foi homenageado pela The International Society for Krishna Consciousness’s (Hare Krishnas) com a abertura ao público de um lindo memorial intitulado A Garden for George. O local fica nos arredores de Watford, perto de Londres, na sede do Hare Krishna doada pelo ex-beatle em 1973. Agora, a prefeitura de Liverpool, com a aprovação da viúva Olivia e do filho Dhani, vai construir um grande memorial tomado de verde perto da cidade onde ele cresceu.

O projeto, chamado "George Harrison Woodland Walk", foi anunciado no dia em que Harrison completaria 77 anos (25/2). Será construído em um terreno de 48 mil metros quadrados em Allerton, no sul de Liverpool, perto do subúrbio de Wavertree.

George Harrison era um jardineiro dedicado. Foto: Getty Images
George Harrison era um jardineiro dedicado. Foto: Getty Images

A área, que foi comprada pela prefeitura de Liverpool em 2018, é tomada atualmente por bosques e prados. “Percebi que o espaço, de uma empresa privada, não estava sendo usado. Como George era ligado a questões ambientais, pensamos que seria apropriado homenageá-lo fazendo esse memorial e protegendo os espaços verdes. Conversamos com Olivia, sua mulher, e seu filho Dhani, e eles estão satisfeitos com o que estamos fazendo”, disse o prefeito de Liverpool, Joe Anderson, ao "The Guardian".

As obras estão previstas para começar nos próximos meses e a previsão é que o parque seja aberto ao público em 2021. Além do espaço verde, haverá obras e instalações inspiradas nas músicas de Harrison (sempre feitas por artistas locais, de Liverpool), exposições e várias atividades, incluindo uma "sala de aula da natureza", onde crianças vão aprender sobre assuntos ambientais.

Olivia Harrison lembra que George era um jardineiro entusiasmado que encontrava alegria nas atividades ao ar livre cuidado de suas plantas. "Acho que não há maneira melhor de homenageá-lo em Liverpool do que com um jardim que pode se tornar um lugar de tranquilidade e reflexão para todos”, disse a viúva.

O amor à natureza do Beatle já foi reverenciado anteriormente. Em 2008, Olivia e Yvonne, mulher do músico Neil Innes, projetaram o “From Life to Life, a Garden for George”, um jardim memorial no Chelsea Flower Show, evento ao qual George adorava ir todos os anos. O jardim tinha seções representando quatro estágios de sua vida: o Liverpool Garden, o Psychedelic 60's Garden, o Contemplative Garden e o Afterlife Garden.

O jardim "From Life to Life, A Garden for George" no Chelsea Flower Show. Foto: Getty Images
O jardim "From Life to Life, A Garden for George" no Chelsea Flower Show. Foto: Getty Images

Logo após a morte de Harrison, em 2001, a The International Society for Krishna Consciousness’s (Hare Krishnas) criou o "Garden for George" dentro da propriedade da mansão Bhaktivedanta Manor. O local em Watford foi doado pelo ex-beatle para que se tornasse "um lugar onde as pessoas pudessem experimentar o esplendor do serviço devocional ao Senhor Supremo". “Agradeço aos devotos por honrarem George na forma de um jardim. Uma manifestação no mundo material da qual ele ficaria muito orgulhoso", disse Olivia na época. O espaço foi aberto ao público apenas a partir de 2013.

O "Garden for George" na Bhaktivedanta Manor. Foto: Getty Images
O "Garden for George" na Bhaktivedanta Manor. Foto: Getty Images

Como todo fã que se preze sabe, Harrison escreveu "Here Comes the Sun" no jardim de Eric Clapton e dedicou sua autobiografia, "I Me Mine", a jardineiros de todos os lugares. "Eu sou realmente muito simples. Eu não quero estar no negócio em tempo integral, porque sou jardineiro. Eu planto flores e as vejo crescer. Eu não vou a clubes. Eu não faço festa. Fico em casa e assisto o rio fluir", escreveu ele na autobiografia lançada em 1980.

Vista aérea de Friar Park, a mansão vitoriana de George Harrison. Foto: Getty Images
Vista aérea de Friar Park, a mansão vitoriana de George Harrison. Foto: Getty Images

Harrison foi, sem dúvida um jardineiro dedicado, primeiro em Kinfauls, a casa que comprou em Surrey em 1964, depois na mansão vitoriana neogótica Friar Park, em Henley-on-Thames, que conseguiu salvar da demolição em 1970. Ele limpou grande parte do mato da propriedade de 145 mil metros quadrados e, com uma equipe de dez jardineiros, planejou o paisagismo do jardim, com plantas que amava, como jasmim, samambaias, gramíneas, hortênsias e magnólias. O amor e o cuidado eram tamanhos que o filho Dhani, quando criança, pensava que que o pai era realmente um jardineiro.

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest