'Mas Que Nada': will.i.am, do Black Eyed Peas, e Sérgio Mendes contam como surgiu a colaboração
Entretenimento

'Mas Que Nada': will.i.am, do Black Eyed Peas, e Sérgio Mendes contam como surgiu a colaboração

Lá em 2006, os Black Eyed Peas inventaram de colaborar com o músico e compositor Sérgio Mendes. Fã do cara desde os 16 anos "graças a um sample de bossa nova usado pelo A Tribe Called Quest", Will.i.am, líder do grupo, citou o nome do brasileiro em uma reunião com a gravadora, mas não colocou muita fé que esse feat. pudesse acontecer. Para sua sorte, um dos funcionários do selo tinha o contato de Sérgio e fez a ponte entre os dois artistas. A parceria foi uma grande surpresa para os dois e dela nasceu a versão gringa de "Mas Que Nada", escrita inicialmente por Jorge Ben.

"Disse a Sérgio que queria fazer uma versão de hip-hop de 'Mas Que Nada'. O coro 'oriá raiô. obá obá obá!' é como se fosse o nosso 'la, la, la'. Esse canto é fruto da influência dos negros africanos levados ao Brasil, essa influência é muito presente na música brasileira. E ele me ensinou tudo isso", disse o líder dos Black Eyed Peas em entrevista ao "Guardian". "Sair com Sérgio era uma oportunidade de absorver seu cérebro. Eu o considero como se fosse os Beatles do Brasil".

A batida da versão gringa de "Mas Que Nada" foi feita em São Paulo, enquanto os raps da canção foram feitos em Los Angeles. Já a versão original, de Jorge Ben, foi escrita em 1963, época em que Sérgio ouviu a canção pela primeira vez e decidiu fazer um novo arranjo para tocá-la em seus shows. "Fiz mudanças para deixar a canção mais melódica. Chamei a banda Brasil 66 para tocar comigo e o som ganhou uma nova cara", comentou Sérgio, elogiando as vozes das cantoras Lani Hall e Bibi Vogel, que faziam parte do grupo.

Canais de Marcas

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest