Mavis Staples, 79 anos, heroína do movimento por direitos civis nos EUA, segue cantando por mudança
Entretenimento

Mavis Staples, 79 anos, heroína do movimento por direitos civis nos EUA, segue cantando por mudança

Publicidade

Aos 79 anos, Mavis Staples, heroína do movimento por direitos civis nos EUA, volta triunfante em seu novo álbum, o 12º de sua carreira, "We Get By", lançado em 24 de maio. A faixa título tem participação do cantor Ben Harper, que além do clipe, esteve com ela numa espécie de gravação de bastidores (veja abaixo), escreveu as canções e produziu o disco.

LEIA MAIS: Jackie Shane, a misteriosa cantora transgênero indicada ao Grammy 2019

VEJA TAMBÉM: Aretha Franklin, uma artista com consciência social, não somente uma celebridade

"We Get By" tem 11 faixas com títulos que já mostram ao que a cantora de R&B veio: começa com "Change" ("mudar", em inglês) e termina com "One More Change" ("mais uma mudança"). Isso não é à toa. Ela contou, em entrevista ao "EW", que está "decepcionada com o mundo que vivemos agora". 

"A forma como as coisas andam, a maneira como as pessoas estão agindo", disse, acenando para o tema central de seu disco. "Essas músicas que Ben escreveu para o disco, elas resumem tudo: alertar ao mundo sobre o que está acontecendo hoje e como precisamos melhorar."

Mavis Staples está decepcionada com o mundo em que vivemos hoje. E tá errada?/Getty Images
Mavis Staples está decepcionada com o mundo em que vivemos hoje. E tá errada?/Getty Images

A colaboração com Ben Harper, de uma sintonia ímpar, seja musicalmente ou ideologicamente falando, não é de hoje. O primeiro trabalho que fizeram juntos foi em 2016, na faixa "Livin’ on a High Note". Mavis gostou tanto da canção que o contratou para escrever um álbum inteiro. 

"Esse disco me faz sentir como se estivesse novamente com minha família", descreveu. "Hoje, sou uma alma velha e feliz, tentando me manter saudável. Por isso canto, e quero continuar o máximo que eu puder. Deus me abençoou por guardar minha voz. Ela é minha alegria e sou mais feliz quando estou cantando."

O título do disco, como explicou, tem tudo a ver com seguir em frente. "Vamos superar seja o que for, o que estiver em nosso caminho, nada vai nos impedir. Somos fortes, poderosos e juntos não podemos ser prejudicados. Juntos podemos passar por qualquer coisa. Basta ter amor e fé, coisa que eu e Ben temos em comum."

Mavis, próxima de completar oito décadas (no dia 10 de julho), segue otimista, mesmo depois de todos os momentos que passou. Ela, ao fim, cita sua grande inspiração para cantar, o pastor Martin Luther King. "Quando meu o ouviu pai pregar, chamou a mim e minhas irmãs para ouvir e nos disse: 'Ouçam esse homem. Gosto da mensagem que ele passa. E se ele pode falar essas belas palavras, vocês podem cantá-las'." E assim Mavis Staples continuará cantando. 

Publicidade

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest