‘Moogseum’: inventor de sintetizador revolucionário ganha museu em sua homenagem
Tecnologia

‘Moogseum’: inventor de sintetizador revolucionário ganha museu em sua homenagem

0Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do Pinterest

Publicidade

Robert Moog foi um engenheiro nascido em Nova York que deixou seu nome na história pop como pioneiro na música eletrônica. Saiu de suas mãos e mente o Moog, primeiro sintetizador comercializado popularmente. Para homenagear a história dele, Michelle Moog-Koussa, sua filha, criou o Moogseum, um museu dedicado inteiramente ao seu legado e à histórica do gênero musical que Bob, como era conhecido, ajudou a transformar. 

LEIA MAIS: ‘Professor Pardal’ dos sintetizadores, brasileiro criou instrumento até para Hans Zimmer

VEJA TAMBÉM: Como um monge do século XVIII criou o primeiro instrumento eletrônico

Com pouco mais de 130 metros quadrados, o lugar fica em Asheville, no estado da Carolina do Norte. Lá, fãs da história da música vão ter acesso aos arquivos pessoais de Robert pela primeira vez. O museu abre as portas no dia em que seria comemorado o 85º aniversário do engenheiro, 23 de maio. A inauguração oficial só deve acontecer em agosto. A ideia é que o lugar sirva como fonte de cultura, educação e história da música e que permita ao visitante um entendimento maior com relação ao funcionamento de equipamentos tecnológicos como o sintetizador Moog. 

Revolucionário: Robert Moog sorri ao lado de seu sintetizador Moog; posteriormente, objeto ganhou versão menor / Foto: Getty Images
Revolucionário: Robert Moog sorri ao lado de seu sintetizador Moog; posteriormente, objeto ganhou versão menor / Foto: Getty Images

"Eu não entendia o impacto que meu pai teve no mundo até que ele adoeceu. Nós abrimos uma página online protegida por senha para que ele conseguisse falar com pessoas queridas. Depois de um tempo, ele pediu que nós retirássemos o código de acesso e mais de 60 mil pessoas entraram na plataforma nas primeiras sete semanas", contou Michelle, em entrevista à “Billboard”. 

"Mais surpreendente e revelador do que os números foi a quantidade de pessoas que deixaram depoimentos sobre como Bob Moog havia mudado a vida delas", completou. Robert Moog morreu em 2005, em decorrência de complicações causadas por um tumor no cérebro. 

Foto do Moog, sintetizador criado pelo engenheiro. Objetos serão expostos em museu / Foto: Getty Images
Foto do Moog, sintetizador criado pelo engenheiro. Objetos serão expostos em museu / Foto: Getty Images

Em 1964, Robert tinha apenas 30 anos quando apresentou seu objeto revolucionário para o mundo, o primeiro sintetizador disponível para venda. Antes do "moog", instrumentos do tipo eram do tamanho de uma sala pequena e eram vendidos por não menos que um milhão de dólares. A obra do inventor permitiu que qualquer pessoa pudesse carregar um objeto bem menor por um preço mais barato, US$ 10 mil. Por volta de 1968, o som do Moog podia ser ouvido em músicas de The Doors, Grateful Dead, Rolling Stones e até dos Beatles.  

O Reverb montou uma playlist especial para você entender um pouco de como o Moog fez (e faz) diferença na música. Prepare os ouvidos e se deixe levar:

Publicidade

Background

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest