Morte da cantora de k-pop Goo Hara levanta debates sobre bullying e pornografia de vingança
Entretenimento

Morte da cantora de k-pop Goo Hara levanta debates sobre bullying e pornografia de vingança

O k-pop, gênero musical adorado por jovens de todo o planeta, é capaz de produzir grandes ídolos, mas também é uma indústria que submete os artistas a grandes pressões. Após o suicídio da cantora Sulli, em outubro deste ano, outra expoente da música pop sul-coreana deu adeus ao mundo neste domingo (24). Trata-se de Goo Hara, de 28 anos, encontrada morta em sua casa em Seul.

Assim como Sulli, Goo Hara também era vítima de bullying nas redes sociais. A polícia da Coreia do Sul investiga se houve suicídio. Há seis meses, ela foi encontrada inconsciente em casa, mas foi socorrida em tempo. Após o ocorrido, Hara se desculpou publicamente com seus fãs, admitindo que sofria de depressão, e chegou a retomar a carreira.

A ex-integrante do grupo KARA foi vítima de agressão por seu ex-namorado, Choi Jong Bum em 2018. Ele foi condenado também por comportamento ameaçador, uso de força e danos a propriedade dela, mas escapou de acusações de agressão sexual. Ele ameaçou expor vídeos de conteúdo sexual com imagens da cantora, gravados sem o consentimento dela. Esse tipo de crime, chamado de "molka", atingiu níveis epidêmicos na Coreia do Sul. Em 2017, 6400 casos foram reportados às autoridades do país.

Em junho, após deixar a clínica, Goo Hara foi contratada por uma outra agência, desta vez a japonesa Ogi. Neste período, ela fez várias aparições em programa de TV, séries e eventos pelo Japão. Em 13 de novembro, chegou a lançar um single, "Midnight Queen".

Os problemas de saúde mental, decorrentes ou agravados por um relacionamento abusivo e violento, parecem ter permanecido. A jovem cantora não teve paz após denunciar o ex-namorado. Ela era constantemente perseguida na internet por comentários ofensivos. Muitos deles foram feitos dias antes de sua morte.

Nas redes sociais, amigos de Goo Hara, como a rapper DinDin, expressaram seus sentimentos pela morte da artista. "Quando eu comecei a ganhar fama, você ficou preocupada comigo, e me disse para entrar em contato sempre que precisasse. Você era linda e reluzente. Estou muito desapontada comigo por não ter feito nada para te ajudar", escreveu.

A atriz Park Min-young falou: "Sinto-me muito triste por não estar ao seu lado no seu último momento. Você sempre será uma fofa. Descanse em paz".

A agência de Goo Hara, a Ogi, está organizando um memorial para que fãs realizem suas homenagens à cantora. Família e amigos da jovem participarão de um funeral privado, que deve acontecer nos próximos dias.

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest