Mulheres tomam o poder no dancehall jamaicano, rompendo com o machismo associado ao gênero
Entretenimento

Mulheres tomam o poder no dancehall jamaicano, rompendo com o machismo associado ao gênero

Publicidade

"Conteúdo hardcore explícito. Essa é a definição do dancehall", diz Spice, uma das rainhas do gênero que floresceu na Jamaica nos anos 1970 e está sendo "ressuscitado" e redefinido por novas gerações de talentosos artistas. Principalmente a de mulheres que, apesar de estarem na vanguarda do estilo musical — representadas por Lady Saw, Sister Nancy e Patra —, foram vítimas de tradições machistas relativas a ele durante muito tempo — seja nas letras de músicas, ou no fato de não serem tão levadas a sério quanto os homens. 

Mas esse ritmo está mudando aos poucos, e o dancehall sendo tomado por um time de minas incríveis, que estão, literalmente, carregando o gênero nas costas e servindo de inspiração para reportagens especiais, como uma publicada pelo prestigiado jornal americano "New York Times".

LEIA MAIS: Bounty Killer reclama da influência do hip-hop e diz que 'estão acabando com o dancehall'

VEJA TAMBÉM: Rita Marley, viúva de Bob, recebe homenagem do governo da Jamaica

A repórter Lauren Du Graf foi atrás das novas revelações femininas do dancehall, como Ishawna e Jada Kingdom, artistas que fazem parte de um coletivo de mulheres jamaicanas responsáveis por mudar a linguagem e o conteúdo das letras, trazendo abordagens sobre amor entre pessoas queer e colorismo. Abaixo, veja a lista completa:

Ishawna

Nascida em Kingston, capital da Jamaica, Ishawna tem 32 anos e admitiu, em entrevista ao "NYT", que, por ser mulher, precisa se esforçar "mais do que os homens" para conquistar seu espaço. "As vezes estou num show com nove artistas e todos são homens. Preciso manter o nível deles, ou ser bem melhor", disse ela. "No dancehall, existem alguns assunto que são tabu. Mas os caras têm permissão de falar o que querem e da forma que querem. Eu simplesmente canto sobre tópicos que as mulheres gostariam de tratar." 

Assim como a brasileira Karol Conka no hit "Lalá", Ishawna fala sobre sexo oral feminino em sua música "Equal Rights", de 2018. Um assunto que tem ganhado mais destaque entre artistas mulheres, mas que ainda causa estranha rejeição em alguns homens, como alguns DJs de dancehall, que se recusam a tocar canções do tipo em seus sets.

Ishawana/Reprodução/Instagram
Ishawana/Reprodução/Instagram

Jada Kingdom

A mais jovem da lista, Jada Kingdom, de 20 anos, canta sobre inseguranças e obsessões românticas, como qualquer artista de sua idade. Mas também aborda em suas letras assuntos que, infelizmente, fazem parte da rotina das mulheres de qualquer faixa etária, como assédio e agressão sexual, da qual foi vítima. 

"Não tinha amigos fora da minha família", conta ela, referindo-se à época em que foi molestada. "No meu tempo livre, estava sempre lendo e escrevendo."

Jada Kingdom/Reprodução/Instagram
Jada Kingdom/Reprodução/Instagram

Shenseea 

Shenseea, de 22 anos, pode não ter agradado muitas pessoas ao falar sobre ter relações sexuais com mulheres na letra de sua recente canção "Blessed", faixa com feat. de Tyga. Mas ela o fez, assim como Katy Perry há anos atrás, ao lançar o menos polêmico (e gráfico) "I Kissed a Girl", em 2008.

"As pessoas podem me criticar, mas estou mostrando que o amor é livre e que todos podem amar quem quiser", afirmou a cantora. 

Shenseea/Reprodução/Instagram
Shenseea/Reprodução/Instagram

Spice

A artista mais experiente da lista, Spice, de 36 anos, é "mais agressiva que o normal" no palco. "Fora dele, sou outra pessoa", observa ela, que começou a fazer música no começo dos anos 2000. 

"A canção mais controversa da minha carreira foi 'Black Hypocrisy', de 2018", aponta Spice. No clipe da música, ela aparece maquiada com o rosto branco, uma referência inversa da "black face". 

"Fui afetada pelo colorismo durante toda minha vida. Tomei a iniciativa de escrever essa música porque tenho uma plataforma gigantesca. E tenho uma voz", declarou.

Spice/Reprodução/Instagram
Spice/Reprodução/Instagram

Publicidade

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest