Na Trilha do Leão: Trilhas de shows que viram filmes
Na Trilha do LEÃO

Na Trilha do Leão: Trilhas de shows que viram filmes

Por Tom Leão

Na coluna passada, comentamos sobre bandas que estão em supostas turnês finais (supostas porque nem sempre são realmente as últimas). Entre elas, está o Slayer, que passou (pela última vez?) no Brasil em outubro, com um show em São Paulo e outro, no Rock in Rio 2019. Os dois últimos serão em novembro, em Los Angeles. Mas, se você perdeu o Slayer ao vivo (ou nem mesmo viu pela TV), terá a chance de vê-los, uma vez mais, agora num telão. É que, no dia 6 de novembro, às 20h, Tom Araya, Kerry King, Gary Holt e Paul Bostaph levam o thrash metal da banda, com clássicos que marcaram suas quatro décadas de carreira, para os cinemas. O concerto filmado “Slayer: The Repentless Killogy” será exibido, uma única vez, nesta data, em vários cinemas do Brasil e do mundo.

Dirigido por BJ McDonnell, o filme (cuja trilha sonora será um disco ao vivo) é dividido em duas partes. A primeira, um curta, conta a história de um neonazista ligado a uma gangue e é estrelada, entre outros, por Danny Trejo e Bill Moseley, além dos integrantes da banda. A história é contada através de três videoclipes unidos de forma a criar uma única trama. A segunda mostra a performance completa do Slayer, no show realizado no Los Angeles Forum, em 2017 (lugar, aliás, onde eles farão os seus dois últimos shows, em novembro).

Curioso, não? Aliás, esse tipo de evento (filmes e concertos de bandas de rock nos cinemas, em exibições mundiais únicas) tem se tornado cada vez mais comum. Geralmente, eles estão atrelados a pré-lançamentos de discos com as trilhas em edições especiais de DVD e Blu-ray. É um novo jeito de ganhar algum extra. Já que, hoje em dia, o faturamento vem mais dos shows.

Recentemente, alguns shows foram exibidos, desta forma, como o Soundgarden, em iMax, para o “Live from the Artist Den”, especial da TV americana. Ou também, em agosto, o especial “The Cure: Anniversary 1978-2018 — Live in Hyde Park London”, show comemorativo dos 40 anos da banda (cuja trilha, cheia de extras, será lançada este mês). Em outubro, tivemos “Roger Waters: Us + Them” e “Metallica & San Francisco Symphony: S&M2”, que, também ganhará logo uma trilha em pack especial.

Porém, nem tudo é rock.Uma das próximas atrações, neste formato “filme/show”, será “André Rieu: Vamos Dançar?” (em duas datas, 7 e 10 de novembro) e“Shakira in Concert: El Dorado World Tour” (13 de novembro). Fechando a tampa de 2019, o electro-blues “Depeche Mode: Spirits in the Forest”, em 21 de novembro, que documenta apresentações da banda inglesa, naquela que foi a sua turnê de maior êxito nos Estados Unidos, em 2017. Bateram Ed Sheeran e Katy Perry, em bilheteria e público (vi um dos shows, na Oracle Arena, em Oakland). O Depeche Mode passou pelo Brasil, onde não vinha há mais de década, com um único show, no Allianz Parque, em São Paulo, no ano passado.

No Brasil, esses shows filmados costumam ser exibidos pelas cadeias multinacionais de cinema, como UCI e Cinemark, que possuem diversas salas pelo país. Muitas vezes, como no do The Cure, os filmes entram até no top ten de bilheteria, mesmo com uma única exibição. O que mostra que o público já aprovou o formato (a maioria compra antecipadamente) e que faz sucesso — tudo no conforto da sala escura. Resta saber se sobrará algum dinheiro para comprar as trilhas, caríssimas, destes espetáculos.

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest