Nandi Bushell, 10 anos, brilha em baixo, guitarra e bateria tocando 'Guerrilla Radio' em vídeo contra racismo
Entretenimento

Nandi Bushell, 10 anos, brilha em baixo, guitarra e bateria tocando 'Guerrilla Radio' em vídeo contra racismo

Conhecida pelo talento na bateria, a inglesa Nandi Bushell publicou uma cover instrumental de "Guerrilla Radio", música de 1999 da banda americana Rage Against The Machine. Com apenas 10 anos de idade, a multi-instrumentista escolheu a faixa para manifestar apoio ao movimento Black Lives Matter (Vidas Negras Importam, em tradução livre), que tem gerado comoção mundial após o assassinato de George Floyd, de 46 anos, asfixiado por um policial branco, no último dia 25 de maio, na cidade de Mineápolis, nos Estados Unidos.

Fenômeno na internet, Nandi já recebeu elogios de músicos como Flea, baixista dos Red Hot Chili Peppers, de Serj Tankian, vocalista do System Of A Down, de Lenny Kravitz e da banda Queens of the Stone Age. No início, ela apenas tocava bateria, mas com o tempo também aprendeu a cantar, tocar guitarra e baixo. Agora, com quase 40 mil seguidores em seu canal oficial do YouTube, Nandi aproveitou o espaço para se posicionar por meio da música.

Assim como outras faixas do repertório que mistura punk, rock, hip-hop e heavy metal no Rage Against The Machine, "Guerrilla Radio" critica sistemas segregacionistas, racistas e elitizados que afastam a chance de populações marginalizadas ampliarem a própria voz e alcançarem o poder. "Eles controlam as rédeas, roubam seus olhos", diz um trecho da letra. Como de costume nas composições da banda, mais adiante na letra, o ouvinte é convocado a tomar atitudes e a se rebelar contra injustiças. "Tem que começar em algum lugar/ Tem que começar em algum momento/ Que melhor lugar do que aqui?/ Que melhor tempo que agora?"

Mesmo sem utilizar a voz, Nandi deixou seu recado e ainda aproveitou as superfícies da guitarra e da bateria para adicionar mensagens por escrito. No cartaz colado no bumbo, a pequena artista escreveu "Black Lives Matter" e, na guitarra, é possível ler “fight racism” (combata o racismo, em tradução livre) e uma referência ao rei do soul, James Brown (1933 - 2006). "Soul Power" é o título da música lançada em 1971 pelo cantor americano, um símbolo de resistência e do poder da música preta.

A performance de Nandi rendeu comentário de Tom Morello, 56, guitarrista do Rage Against The Machine. No Twitter, o músico retuitou o vídeo da menina e respondeu: "Bom, agora estamos no caminho certo".

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest