Neil Young divulga nova versão do clássico anti-racismo 'Southern Man' e diz que é hora de mudar leis e a polícia
Inspiração

Neil Young divulga nova versão do clássico anti-racismo 'Southern Man' e diz que é hora de mudar leis e a polícia

Neil Young tem uma trajetória ligada a movimentos sociais e músicas de protesto. Uma das mais fortes que escreveu, “Southern Man”, acaba de ser recuperada por ele, por ser tristemente adequada aos tempos atuais. Neil Young publicou em seu site Neil Young Archives uma versão recente da composição lançada em 1970.

A faixa de seu terceiro álbum "After the Gold Rush" fala sobre os anos de escravidão nos Estados Unidos, em particular no Sul. Diante dos protestos que acontecem no país contra o racismo e a violência policial, em resposta ao assassinato de George Floyd, Neil percebeu o quanto sua letra ainda é relevante e atual.

Neil Young e “Southern Man”: canção com letra atual e relevante. Foto: Getty Images
Neil Young e “Southern Man”: canção com letra atual e relevante. Foto: Getty Images

Em seu site, o cantor divulgou um vídeo com uma versão de voz e violão da canção, extraída de um documentário chamado "Polar Vortex", gravado durante uma turnê em Wisconsin e Minnesota em janeiro de 2019 que será disponibilizado integralmente em breve.

Na legenda do vídeo, Neil escreveu, claramente incomodado com a situação: "Aqui estou eu, um cara velho, cantando sua música de 50 anos atrás que foi escrita após incontáveis anos de racismo nos EUA. E olhe para nós hoje! Isso vem acontecendo há muito tempo. Agora não é apenas o 'homem do sul'. Está em toda parte. É hora de mudanças reais, novas leis, novas regras de policiamento", fez um apelo.

Crítico feroz do governo Trump, o cantor canadense chegou a pedir a cidadania americana para poder votar — em Bernie Sanders, obviamente. Antes da publicação do vídeo, Neil já havia se manifestado sobre os últimos acontecimentos: "Faça com que as forças policiais representem o equilíbrio de cores na cidade em que servem. O domínio dos brancos não tem lugar no policiamento da América. Quando elegemos um presidente que se preocupa com o povo, deve ser a primeira coisa a acontecer. TODAS AS CORES JUNTAS", escreveu.

Em 19 de junho, Neil lança o aguardado álbum "Homegrown", trabalho "perdido" que foi gravado nos anos 1970 e que ele chama de "ponte inédita entre 'Harvest' e 'Comes a Time'", referindo-se aos álbuns solo lançados em 1972 e 1978, respectivamente.

Tags relacionadas:
InspiraçãoPreconceitoRock

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest