No Chile, soprano emociona ao cantar, da janela, hino pela liberdade durante toque de recolher
Inspiração

No Chile, soprano emociona ao cantar, da janela, hino pela liberdade durante toque de recolher

Santiago estava sob toque de recolher ordenado pelas forças de segurança do governo do Chile quando a voz de Ayleen Jovita ecoou pelas ruas. A soprano quebrou o silêncio da noite de 21 de outubro e, da janela de um prédio, cantou “El Derecho De Vivir En Paz” ("O direito de viver em paz", em tradução livre), de Víctor Jara (1932-1973), o cantor popular que foi torturado e executado pela ditadura militar chilena no Estádio Chile, rebatizado Estádio Víctor Jara em 2003. Desde o começo dos protestos deste ano contra a desigualdade e o alto custo de vida no país, a música vem sendo um hino para os manifestantes.
LEIA MAIS: Manifestantes cantam ‘Baby Shark’ para acalmar criança assustada durante protesto no Líbano

"Nós estamos protestando de uma forma pacífica durante esse toque de recolher. Todos os nossos vizinhos aqui estão dando apoio à causa, cantando e tocando instrumentos", Ayleen escreveu em sua conta no Instagram. No vídeo, além de ouvir a bela voz da cantora, é possível ouvir aplausos e gritos de aprovação vindos de pessoas nos prédios ao redor.

Em entrevista dada à “CNN”, a cantora disse que, naquele dia, havia deixado sua casa após dias de reclusão por medo de sair às ruas. Ao chegar na casa de um primo, ela foi tomada pela tristeza de ver as ruas silenciosas e vazias. “A primeira coisa que eu quis fazer foi cantar ‘El Derecho de Vivir en Paz’”, lembra. Ela contou que, quando começou a cantar, ouviu outras pessoas fazendo o mesmo de suas janelas. “Alguns vizinhos músicos também se juntaram, cada um com o seu instrumento: um violinista, um acordeonista e um outro cantor. Foi emocionante.”

Instagram URL not provided

Víctor Jara foi um dos líderes do movimento chamado nueva canción chilena, com música de raízes no folclore local, mas usando letras engajadas. Além de cantautor, foi diretor teatral e folclorista. Seu martírio nas mãos da ditadura sangrenta o transformaram em ícone internacional da canção de protesto, extrapolando as fronteiras da América Latina, embora sua obra não possa ser resumida sob tal rótulo. O documentário "Massacre no Estádio", disponível na Netflix, conta sua saga.

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest