No dia 24 de janeiro de 2003, o Brasil perdia Sabotage
Especial

No dia 24 de janeiro de 2003, o Brasil perdia Sabotage

Publicidade

Sabotage foi o salto evolutivo que o rap brasileiro precisava. Depois de o gênero musical se estabelecer graças a pioneiros como Thaíde e DJ Hum, Racionais MCs, Facção Central, Planet Hemp, Câmbio Negro e Pavilhão 9, o rapper conhecido como Maestro do Canão veio mostrar todos os horizontes possíveis na virada do século, abrindo portas para o samba, o funk, o cinema, o soul, a moda, a publicidade. Ele praticamente inventou a cena rap que hoje comporta Criolo, Emicida, Baco Exu do Blues, Djonga, BK', Don L e até os Racionais MCs tocando com uma big band. Mas infelizmente não pôde continuar sua saga, já que foi assassinado três meses antes de completar 30 anos, no dia 24 de janeiro de 2003.

TUDO TANTO: Uma nova fase de ouro dos Racionais MC's

LEIA TAMBÉM: Notorious B.I.G e Wu-Tang Clan vão dar nomes a ruas de Nova York

Sua morte até hoje não foi esclarecida, mas há a suspeita em relação ao vínculo com o tráfico de drogas, por onde Mauro Mateus dos Santos passou antes de encontrar seu verdadeiro rumo no rap. Seu disco de estreia, "Rap é Compromisso", forçava o gênero a sair do clima de programa policial que dominava a cena no final dos anos 1990. Vendeu duas milhões de cópias pela gravadora dos Racionais e sua presença de palco era incomparável. Em dois anos, ele passou de novato na cena a um dos nomes mais importantes do rap no Brasil. 

Seu pulo do gato foi quando participou do filme "O Invasor", do diretor Beto Brandt, ao ser chamado para participar da trilha sonora. Se enfiou na produção e riu da forma que o titã Paulo Miklos falava, como se fosse da periferia. Brandt convidou Sabotage para prestar consultoria para o ator e em pouco tempo o rapper entrou para o elenco fazendo o papel de si mesmo. Nos palcos, juntou-se ao coletivo Instituto para apresentações com banda e assim estendia seus tentáculos criativos para onde pudesse. Sua lógica era a inversa do rap até então: não era preciso combater o inimigo e sim conquistá-lo.

Sua morte não foi em vão e plantou sementes que cresceram firmes e fortes nos anos seguintes, com o surgimento de outros rappers e coletivos inspirados em seu trabalho solo e com o Instituto, como Quinto Andar, Emicida, Rappin’ Hood, Kamau, Rael, Parteum, Projota, Rashid, fora também inspirar aqueles que vieram antes para ir além, como os próprios Racionais, Marcelo D2 e BNegão, entre outros. Um mestre.

24 de janeiro de 2008: 'No, no, no...'

Amy Winehouse foi internada em uma clínica de reabilitação para tentar conter seu vício em drogas. 

Quem nasceu

1933 - Zeke Carey, vocalista do grupo norte-americano The Flamingos (m. 1999)

1941 - Aaron Neville, vocalista do grupo norte-americano The Neville Brothers

1941 - Neil Diamond, cantor e compositor norte-americano

1947 - Warren Zevon, cantor e músico norte-americano (m. 2003)

1949 - John Belushi, ator norte-americano e integrante do grupo Blues Brothers (m. 1982)

1955 - Jools Holland, músico e apresentador de TV inglês 

Quem morreu

1995 - David Cole, produtor e compositor norte-americano 

2017 - Butch Trucks, do grupo norte-americano The Allman Brothers 

Publicidade

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest