Nos 50 anos de Woodstock, pequena cidade se prepara para 'invasão' — mesmo sem festival por ali
Entretenimento

Nos 50 anos de Woodstock, pequena cidade se prepara para 'invasão' — mesmo sem festival por ali

Enquanto os organizadores correm para tentar superar dificuldades logísticas e realizar o Woodstock 50 em um complexo chamado Vernon Downs, com hotel, cassino e pista de corrida de cavalos em Oneida County, a 413 quilômetros de Nova York, o município de Bethel se prepara para, bem ou mal, ter sua rotina alterada. Com uma população de apenas 4.100 pessoas, o local que sediou o Woodstock original (cujo nome oficial era Feira de Música e Artes de Woodstock), o mais famoso festival de música de todos os tempos, deve receber milhares de visitantes, mesmo que o evento deste ano seja cancelado. Vernon Downs, possível nova sede do evento, fica a 208 quilômetros dali.

Bethel se caracteriza por ter estradinhas silenciosas, campos abertos e um ambiente rural bem característico das cidadezinhas típicas do norte do estado de Nova York. Vai escapar de receber as 45 mil previstas para o Woodstock 50, inicialmente marcado para 16, 17 e 18 de agosto, com atrações como Jay-Z, The Killers, Imagine Dragons, Halsey, Miley Cyrus, Robert Plant, The Raconteurs, Cage the Elephant, Janelle Monáe, Santana, David Crosby, John Fogerty e as bandas Canned Heat e Hot Tuna. Mas não faltarão multidões de turistas dispostos a respirar a história de Woodstock, conferindo no Bethel Woods Center For Art, a exposição "We Are Golden", com relíquias e objetos históricos do evento.

Sly Stone foi uma das atrações negras em 1969/ Michael Ochs/Getty
Sly Stone foi uma das atrações negras em 1969/ Michael Ochs/Getty

O primeiro Woodstock é lembrado como um marco dos anos 1960, o ponto culminante da contracultura da época. Jimi Hendrix, The Who, Sly & The Family Stone, The Band, Jefferson Airplane e dezenas de outros artistas fizeram a trilha sonora para a multidão de jovens que pediam por mudanças na sociedade.

Mas apesar de toda importância histórica e cultural, Woodstock também é lembrado até hoje pelo impacto que seus 450 mil espectadores causaram em Bethel e nos arredores da região, tomando conta da cidade e fechando suas estradas. Os festivais que comemoraram o 25º e o 30º aniversários do primeiro evento (em 1994 e 1999, respectivamente) atraíram cerca de 100 mil pessoas cada um.

A multidão em 1969/ Hulton Archives/Getty
A multidão em 1969/ Hulton Archives/Getty

Quando foi anunciado, em março deste ano, Woodstock 50 causou muito barulho na mídia. Mas desde então, a imprensa também noticiou discussões públicas entre os organizadores, envolvendo financiamento e logística. O local originalmente planejado para a realização dos shows, o autódromo de Watkins Glen, desistiu de sediar o evento.

De qualquer modo, uma animada sequência de shows já vem acontecendo em Bethel, na contagem regressiva da comemorações do primeiro Woodstock. Em junho, a cidade sediou o festival Mountain Jam e recebeu performances dos grupos Dave Matthews Band e Zac Brown Band. Em julho, passarão por lá Jackson Browne, Elvis Costello & The Attractions, Blondie e o cantor country Luke Bryan. Em 15 de agosto, Arlo Guthrie se apresentará no local onde o palco de Woodstock foi montado em 1969; no dia seguinte, Ringo Starr, Edgar Winter e a banda Blood, Sweat and Tears se apresentam na cidade de Bethel.

Canais de Marcas

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest