Nos 50 anos de Woodstock, pequena cidade se prepara para 'invasão' — mesmo sem festival por ali
Entretenimento

Nos 50 anos de Woodstock, pequena cidade se prepara para 'invasão' — mesmo sem festival por ali

Publicidade

Enquanto os organizadores correm para tentar superar dificuldades logísticas e realizar o Woodstock 50 em um complexo chamado Vernon Downs, com hotel, cassino e pista de corrida de cavalos em Oneida County, a 413 quilômetros de Nova York, o município de Bethel se prepara para, bem ou mal, ter sua rotina alterada. Com uma população de apenas 4.100 pessoas, o local que sediou o Woodstock original (cujo nome oficial era Feira de Música e Artes de Woodstock), o mais famoso festival de música de todos os tempos, deve receber milhares de visitantes, mesmo que o evento deste ano seja cancelado. Vernon Downs, possível nova sede do evento, fica a 208 quilômetros dali.

LEIA TAMBÉM: Woodstock: Caixa especial com 31 discos e 432 músicas comemora 50 anos do festival

VEJA AINDA: Woodstock: De Jimi Hendrix a Janis Joplin, saiba quanto os músicos ganharam de cachê

Bethel se caracteriza por ter estradinhas silenciosas, campos abertos e um ambiente rural bem característico das cidadezinhas típicas do norte do estado de Nova York. Vai escapar de receber as 45 mil previstas para o Woodstock 50, inicialmente marcado para 16, 17 e 18 de agosto, com atrações como Jay-Z, The Killers, Imagine Dragons, Halsey, Miley Cyrus, Robert Plant, The Raconteurs, Cage the Elephant, Janelle Monáe, Santana, David Crosby, John Fogerty e as bandas Canned Heat e Hot Tuna. Mas não faltarão multidões de turistas dispostos a respirar a história de Woodstock, conferindo no Bethel Woods Center For Art, a exposição "We Are Golden", com relíquias e objetos históricos do evento.

Sly Stone foi uma das atrações negras em 1969/ Michael Ochs/Getty
Sly Stone foi uma das atrações negras em 1969/ Michael Ochs/Getty

 O primeiro Woodstock é lembrado como um marco dos anos 1960, o ponto culminante da contracultura da época. Jimi Hendrix, The Who, Sly & The Family Stone, The Band, Jefferson Airplane e dezenas de outros artistas fizeram a trilha sonora para a multidão de jovens que pediam por mudanças na sociedade.

Mas apesar de toda importância histórica e cultural, Woodstock também é lembrado até hoje pelo impacto que seus 450 mil espectadores causaram em Bethel e nos arredores da região, tomando conta da cidade e fechando suas estradas.  Os festivais que comemoraram o 25º e o 30º aniversários do primeiro evento (em 1994 e 1999, respectivamente) atraíram cerca de 100 mil pessoas cada um. 

A multidão em 1969/ Hulton Archives/Getty
A multidão em 1969/ Hulton Archives/Getty

Quando foi anunciado, em março deste ano, Woodstock 50 causou muito barulho na mídia. Mas desde então, a imprensa também noticiou discussões públicas entre os organizadores, envolvendo financiamento e logística. O local originalmente planejado para a realização dos shows, o autódromo de Watkins Glen, desistiu de sediar o evento. 

De qualquer modo, uma animada sequência de shows já vem acontecendo em Bethel, na contagem regressiva da comemorações do primeiro Woodstock. Em junho, a cidade sediou o festival Mountain Jam e recebeu performances dos grupos Dave Matthews Band e Zac Brown Band.  Em julho, passarão por lá Jackson Browne, Elvis Costello & The Attractions, Blondie e o cantor country Luke Bryan. Em 15 de agosto, Arlo Guthrie se apresentará no local onde o palco de Woodstock foi montado em 1969; no dia seguinte, Ringo Starr, Edgar Winter e a banda Blood, Sweat and Tears se apresentam na cidade de Bethel.

Publicidade

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest