O 'novo Bob Marley'? Koffee, jamaicana de 19 anos, se propõe a completar o que o mito do reggae começou
Inspiração

O 'novo Bob Marley'? Koffee, jamaicana de 19 anos, se propõe a completar o que o mito do reggae começou

E se o "novo Bob Marley" fosse mulher? Aos 19 anos, a cantora jamaicana Koffee não tem medo de mexer com o espaço quase sagrado deixado pelo rei do reggae. Depois de se apresentar na Grand Gala de Independência da Jamaica, no Estádio Nacional de Kingston, na Jamaica, na quarta-feira (6), ela deu entrevista e garantiu: um de seus objetivos a longo prazo é "completar o que Bob Marley começou, espalhando o reggae e sua mensagem pelo planeta". A declaração foi divulgada pelo site "UrbanIzlandz".

Koffee começou a fazer sucesso em 2017, após publicar uma faixa composta por ela própria chamada “Legend”, na qual homenageia seu conterrâneo, o velocista e medalhista olímpico Usain Bolt, em seu Instagram. Em questão de tempo, o atleta ficou sabendo do tributo preparado por Koffe, cujo nome de batismo é Mikayla Simpson, e decidiu compartilhá-lo em suas redes. O vídeo viralizou e foi visualizado mais de 283 mil de vezes, tornando a jovem cantora de Spanish Town — cidade a 17 km da capital, Kingston — uma revelação do reggae.

Um ano e meio depois de gravar o vídeo e ser descoberta pelos seguidores de Bolt, a vida de Koffee mudou drasticamente, — principalmente porque, depois disso, ela bombou com outra faixa, “Burning”, e também foi convidada pela gravadora Upsetta Records para participar do álbum colaborativo "Ouji Riddim", ao lado de veteranos como Busy Signal e Jah Vinci.

Hoje, ela não é simplesmente mais uma adolescente entrando na fase adulta, mas uma estrela em ascensão adorada por seus fãs e por grandes nomes da música jamaicana — como Protoje, Cocoa Tea e Chronixx, com quem já gravou para um programa da rádio “BBC” (veja aqui).

Koffe, aka Mikayla Simpson, é a nova promessa do reggae/Reprodução/Instagram
Koffe, aka Mikayla Simpson, é a nova promessa do reggae/Reprodução/Instagram

Ao site "The Atlantic", Koffee concedeu uma entrevista antes de lançar seu primeiro EP, “Rapture” — ele já está disponível no Spotify e tem como destaque a faixa “Toast”, co-produzida por Walshy Fire, do Major Lazer. Ela disse que está “maravilhada” com o apoio de tantos grandes nomes da indústria. “Essas pessoas são a base para a música que faço e escuto hoje. É reconfortante poder contar com eles na minha jornada", declarou a jovem.

Filha de uma mãe religiosa — ela é adventista do sétimo dia —, Koffee cresceu ouvindo músicas da igreja, mas também ídolos americanos do R&B, como Aretha Franklin e Etta James, bem como artistas clássicos do reggae, como Beres Hammond, Dennis Brown e, obviamente, o mestre Bob Marley.

Aos 12, ela aprendeu a tocar violão sozinha graças a um amigo, que lhe emprestou um instrumento. Nessa mesma época, ela começou a ouvir os cantores de reggae da nova geração. Dois anos mais velha, ela criou coragem para se jogar no mundo das composições.

"Eu ouvia Protoje e Chronixx. O flow e as letras dos caras são fascinantes. Pensava: 'Pô, preciso saber como é tentar fazer isso'", lembrou-se a artista. "Comecei com letras fáceis, escrevendo linhas e testando algumas rimas, que foram crescendo com o passar do tempo."

Antes de viralizar com a faixa em homenagem a Bolt em 2017, ou de cogitar levar a música como profissão, Koffee já dava indícios que seria um sucesso.

Durante o último ano do ensino médio, a jovem se inscreveu em um show de talentos da escola, organizado por sua professora de música. Ela competiu com outros artistas de sua idade e acabou saindo muito aplaudida de sua apresentação, vista por aproximadamente mil pessoas.

"Foi um grande momento para mim", falou. "Onde conquistei confiança para continuar a fazer shows e entregar o meu som.”

E ela só está começando: em breve, Koffee siará em turnê pelos EUA/Reprodução/Instagram
E ela só está começando: em breve, Koffee siará em turnê pelos EUA/Reprodução/Instagram

Koffee quer passar para as novas gerações mensagens sobre consciência social, assim como fazia Bob Marley em suas músicas. “Meu objetivo é modernizar a positividade à minha maneira”, completou a garota, que em três anos já realizou shows na Alemanha, Dinamarca, França, Bélgica, Suíça, Canadá, e agora viajará aos EUA, onde fará uma turnê com o cantor Daniel Caesar.

Canais de Marcas

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest