Onze gestos de caridade secretos de George Michael
Inspiração

Onze gestos de caridade secretos de George Michael

Três anos após a morte de George Michael, não é apenas sua música que permanece como legado, mas também suas atitudes de bondade e caridade, praticamente todas feitas sem alarde e até em segredo.

O cantor, que morreu aos 53 anos de ataque cardíaco no dia 25 de dezembro de 2016, doou milhões de libras para ajudar, de forma discreta, os necessitados.

George Michael doou milhões de libras para a caridade. Foto: Getty Images
George Michael doou milhões de libras para a caridade. Foto: Getty Images

De estranhos com dívidas a mulheres desesperadas para serem mães, a boa vontade de George não conhecia limites. E ele nunca quis que esses atos fossem divulgados - somente após sua morte que a verdadeira extensão da generosidade veio à tona.

Conheça um pouco do altruísmo de George Michael em onze momentos de sua vida:

1. Doou anonimamente milhões para a Childline

Durante anos, George fez doações secretas e consideráveis para a instituição de apoio a crianças e jovens. A fundadora e presidente da Childline, Dame Esther Rantzen, diz que ele era o filantropo mais extraordinariamente generoso. "Ele estava determinado a não tornar pública sua generosidade, para que ninguém fora da instituição de caridade soubesse o quanto ele dava às crianças mais vulneráveis do país. Ao longo dos anos, ele nos deu milhões", disse ela à Press Association.

2. Ajudou duas mulheres a se tornarem mães

Lynette Gillard passou 13 anos lutando para engravidar e, depois de oito tentativas de fertilização in vitro, pensou que nunca seria mãe. Para ganhar dinheiro para bancar o tratamento, ela competiu no programa "Deal Or No Deal" em 2008. George estava assistindo e depois de ouvir sua situação, ele a localizou através do Canal 4 e doou anonimamente 9 mil libras.

Ela usou o dinheiro para mais uma fertilização, que infelizmente falhou, mas também conseguiu pagar por exames e descobrir uma condição que a impedia de engravidar. Com isso sob controle, Lynette descobriu que estava grávida no dia de Natal de 2016 - mesmo em que George morreu. O pequeno Seth nasceu e Lynette, então com 38 anos, disse que sentia que George estava ao seu lado o tempo todo. "Suas músicas estavam tocando no rádio quando fiz a primeira ultrassonografia e quando entrei em trabalho de parto", disse ela ao "The Sun". "Ele acreditou em mim e me deu esperança de continuar tentando, mesmo quando eu já considerava inútil", completou.

Em 2010, George também ajudou Jo Maidment a ter um bebê depois que ela apareceu no programa "This Morning" para falar sobre sua dificuldade em engravidar. George doou anonimamente 15 mil euros para a fertilização de Jo e, quando ela abortou, ele enviou flores. Mas Jo ainda tinha óvulos congelados do ciclo e fez uma segunda tentativa, o que resultou no nascimento da filha Betsy, agora com seis anos. Ela disse: "Eu nunca vou conseguir agradecer o suficiente pelo que ele fez por mim e meu marido".

3. Doou 99 mil libras para caridade depois de assistir 'Deal or No Deal'

George, que perdeu seu primeiro amor, Anselmo Feleppa, por causa da Aids, deu 99 mil libras a uma instituição de caridade africana de combate à doença depois de conhecer o trabalho no "Deal Or No Deal". Revelando seu ato generoso, a reverenda Mary Austin, curadora dos "Friends Of Omwabini" no Reino Unido, disse ao "The Guardian": “Desde a morte de George Michael, muito foi revelado sobre sua generosidade com a mulher que queria engravidar, mas o que não foi dito depois é que outro participante mencionou que estava arrecadando dinheiro para um projeto no Quênia e Michael entrou em contato e fez a doação para essa pequena organização que trabalha com vítimas de HIV". Desde a doação, a organização cresceu e ajudou 500 crianças que ficaram órfãs pela doença.

4. Doou 25 mil a um estranho com dívidas

George uma vez ajudou um estranho angustiado depois de ouvir uma conversa sobre suas dívidas no restaurante em que estava. Querendo permanecer anônimo, ele deu à garçonete um cheque de 25 mil e pediu que entregasse à pessoa depois que ele saísse do lugar.

5. Tornou-se voluntário em um abrigo

George Michael foi voluntário em um abrigo de sem-teto, mas pediu a outros voluntários que guardassem segredo.

6. Manteve pequenas instituições de caridade

Uma mulher twittou dizendo que já havia conversado com alguém de uma instituição de caridade que disse que tinha sobrevivido por causa de George Michael.

7. Apoiou enfermeiros do NHS

Em 2006, George realizou um concerto gratuito em prol dos enfermeiros do NHS (o SUS britânico), no norte de Londres. Ele anunciou que iria fazer o evento como um agradecimento especial às enfermeiras que cuidaram de sua mãe Lesley durante a batalha contra o câncer de mama. Susan Steadman disse: "Ele fez todos nós nos sentirmos especiais". Todos nós ficamos tão emocionados com os comentários que ele fez. Estou feliz que o trabalho que fazemos não tenha passado despercebido", completou Ranjani Kendrick.

George fez um show beneficente para enfermeiros do NHS.. Foto: Getty Images
George fez um show beneficente para enfermeiros do NHS.. Foto: Getty Images

8. Deu gorjeta de 5 mil libras a garçonete endividada

A escritora Sali Hughes revelou que a celebridade anônima de que ela falou em uma de suas peças era na verdade George Michael. Ela compartilhou como ele havia dado uma gorjeta de 5 mil libras a uma garçonete porque ela era enfermeira e estava com muitas dívidas.

9. Doou royalties de alguns sucessos

George Michael doou todos os royalties de seu single número um de 1996, "Jesus To a Child", para caridade. Também doou os royalties de "Last Christmas / Everything She Wants" para ajudar naluta contra a fome da Etiópia, e os rendimentos de "Don't Let the Sun Go Down On Me" foram para um hospital de tratamento da Aids em London Lighthouse e a instituição de caridade infantil Rainbow Trust.

10. 'Salvou' o piano de John Lennon

Em 2000, George Michael comprou o piano de John Lennon — no qual compôs "Imagine" — por 1,45 milhão de libras de um colecionador particular e o doou ao museu "Beatles Story" em Liverpool para que pudesse ser mantido para sempre na cidade natal de Lennon.

11. Pagou a viagem de centenas de crianças para a Lapônia

Sue Clark, de West Boldon, Sunderland, revelou como George uma vez levou secretamente seu sobrinho Ricky, que tem síndrome de Down, e centenas de outras crianças para a Lapônia. "Foi pouco antes do Natal. Eu estava assistindo ao programa 'This Morning', quando a apresentadora Judy disse que ele contou que gostaria de fretar um avião para levar crianças com deficiência à Lapônia, mas não queria que ninguém soubesse ". No entanto, Judy se recusou a deixá-lo permanecer anônimo e, anunciou a viagem no programa. "Enviei uma carta para lá pedindo que Ricky e um membro da família participassem da viagem. O que sei é que recebemos ingressos para toda a família!", conta Sue.

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest