Ozzy Osbourne lança nova música e agradece à mulher, Sharon: 'Se não fosse por ela, eu não estaria vivo'
Entretenimento

Ozzy Osbourne lança nova música e agradece à mulher, Sharon: 'Se não fosse por ela, eu não estaria vivo'

O vocalista do Black Sabbath, Ozzy Osbourne, lançou hoje (8/11) "Under the Graveyard", o primeiro single de seu próximo álbum, "Ordinary Man" que será publicado apenas no ano que vem, segundo confirmou Sharon em entrevista à rádio "SiriusXM". A nova música tem a morbidez característica do cantor inglês de 70 invernos bem vividos: "Today I woke up and I hate myself/Death doesn't answer when I cry for help (..) It's cold in the graveyard / We all die alone" ("Hoje acordei me odiando/ A morte não respondeu quando gritei por ajuda (..) Faz frio na sepultura/ Todos nós morremos sozinhos"). Ele está acompanhado por Duff McKagan, do Guns N' Roses, no baixo, e Chad Smith, dos Red Hot Chili Peppers, na bateria. A produção, inusitadamente, é do rapper Post Malone.

Mas Ozzy também está promovendo o lançamento de um box especial com a coleção completa de seus trabalhos solo, 16 álbuns em vinil (e mais uma coletânea inédita de lados B), que será lançado em 29 de novembro. Numa das entrevistas coletivas para divulgar "See You On The Other Side", o cantor disse que, se não fosse por sua mulher, Sharon, com quem é casado desde 1982, ele "sequer estaria vivo".

Um jornalista perguntou a Ozzy se, na juventude, ele imaginava que estaria no lugar que se encontra hoje. Ele respondeu: "De jeito nenhum. Quando o primeiro álbum do Black Sabbath apareceu nas paradas, foi a primeira vez que obtive sucesso. Tive medo que tudo aquilo terminasse, mas chamamos a atenção da mídia e das revistas. Isso me fez pensar que iríamos durar por muitos anos. Aproveitar festas, noitadas, mulheres, vinho e rock' n' roll."

Ozzy, então, agradeceu por estar há 50 anos na estrada, e apontou sua mulher como a verdadeira responsável por sua carreira ter durado tanto. "Se não fosse por ela, eu não estaria aqui agora. Eu não estaria vivo", falou. "Ela me apoiou quando eu precisei e gritou comigo quando necessário. Naquela época, eu não gostava quando ela berrava comigo, mas, a longo prazo, isso me ajudou a levantar a minha bunda e estar aqui agora."

Ozzy Osbourne e Sharon se beijam no tapete vermelho do Grammy em 2014/Getty images
Ozzy Osbourne e Sharon se beijam no tapete vermelho do Grammy em 2014/Getty images

Hoje, Sharon, de 67 anos, e Ozzy podem ser confundidos com um fofo casal de avós, com filhos já crescidos e muito dinheiro guardado no banco. Mas, lá nos anos 1980, quando namoravam, as coisas não eram nada fáceis. O líder do Black Sabbath revelou algumas lembranças durante a entrevista coletiva.

"Quando começamos a namorar, não tínhamos dinheiro, nem cartão de crédito, nada. A grana que ganhávamos nos shows ficava em uma maleta e a gente dormia em hotéis muito baratos", contou. "Eu algemava essa maleta no meu pulso, porque não podíamos ser roubados. Se isso tivesse acontecido, teríamos terminado. Mas, sabe, foi divertido, porque não tínhamos nada a perder e tudo a ganhar."

O box "See You On The Other Side já" pode ser adquirido na pré-venda do site oficial de Ozzy. Lá, você pode obter mais detalhes sobre os materiais presentes na caixa. Além disso, em janeiro de 2020, é esperado um álbum solo de Ozzy, segundo confirmou Sharon em entrevista à rádio "SiriusXM".

Imagem do box especial do Black Sabbath, batizado de 'See You On The Other Side'/Divulgação
Imagem do box especial do Black Sabbath, batizado de 'See You On The Other Side'/Divulgação

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest