Pete Shelley fala sobre compor 'Ever Fallen in Love', o maior hit dos Buzzcocks
Inspiração

Pete Shelley fala sobre compor 'Ever Fallen in Love', o maior hit dos Buzzcocks

Pete Shelley, líder dos Buzzcocks, morreu na noite dessa quinta-feira, aos 63 anos, aparentemente vítima de um ataque cardíaco, na Estônia, onde vivia. Contemporâneo de outros nomes do punk, como os Sex Pistols e o Clash, Shelley foi um dos mais influentes e prolíficos compositores do Reino Unido, responsável por inspirar gerações e mais gerações de músicos — embora sua banda não tivesse ficado tão famosa quanto as outras do gênero já citadas. Em entrevista do começo deste ano ao jornal "The Guardian", só publicada agora, Shelley contou sobre a composição de seu maior sucesso, a faixa "Ever Fallen in Love (With Someone You Shouldn’t’ve)", de 1978.

"Nós estávamos na turnê 'White Riot' com o Clash, os Slits e o Subway Sect. Aquela foi a primeira vez que as pessoas realmente puderam ver sobre o que o punk falava (...). Foi a primeira vez que nós passamos mais que um dia longe de casa. Aquela turnê foi o empurrão para que as pessoas se interessassem mais pelo punk, em vez de apenas assistirem ao movimento passivamente. Tudo aconteceu muito rápido", relembrou ele, sobre os primeiros anos.

"Nos shows maiores, como o do Manchester Electric Circus, os jovens estavam arrancando as cadeiras fora. Nós assinamos um contrato com a United Artists no dia em que Elvis morreu (16 de agosto de 1977), e repentinamente tínhamos um álbum para gravar e um público que queria nos ver ao vivo. Após um show em Edimburgo, nós estávamos bebendo pints de cerveja, sentados numa sala de TV vendo de relance (o musical) 'Guys and Dolls'. E uma fala simplesmente pulou em cima de mim: 'Você já se apaixonou por alguém que não deveria? Espere até que aconteça com você'. Eu pensei: 'ooh, isso está me dando uma ideia'. No dia seguinte, enquanto nosso motorista mandava algo pelo correio, eu sentei na van do lado de fora da agência e escrevi o primeiro verso: 'You piss on my natural emotions' ('você mijou nas minhas emoções naturais'). Então eu mudei 'piss' ('mijar') para 'spurn' ('rejeitar'), que soava mais afiado", ele prosseguiu, revelando quem o inspirou a compôr a faixa, que tem quase 30 milhões de audições no Spotify.

Eu jamais pensei que essa seria a música que todo mundo se lembraria, mas chamou atenção porque todos já experimentaram um amor não correspondido

Bissexual, Pete se inspirou em Francis, um ex-namorado, com quem ficou por sete anos. "Eu escrevi sobre Francis. Eu estava passando por um momento de auto-conhecimento, por assim dizer, um terreno fértil para escrever canções. No meu primeiro flerte, ele resistiu aos meus encantos. E eu amei a palavra 'shouldn’t’ve' com todos esses apóstrofes. A música já começa violentamente. Nós estávamos tentando tirar as coisas da norma de como a música deveria ser. Há uma tensão que se resolve quando o refrão começa, e eu coloquei um mergulho mágico, uma pequena pausa, antes do último refrão, para ajudar o ouvinte a embarcar nessa", disse ele.

"O produtor Martin Rushent e eu fizemos as três ou quatro partes harmônicas. Eu jamais pensei que essa seria a música que todo mundo se lembraria, mas chamou atenção porque todos já experimentaram um amor não correspondido", disse ele, sabiamente.

"Francis estava naquela viagem para a Escócia, então ele provavelmente sabia que era sobre ele, mas ninguém mais sabia disso. Nosso relacionamento acabou durando sete anos, mas você pega algo específico e torna universal", explica. "Estávamos fazendo turnês para lançar singles, estávamos construindo uma carreira, pagando nossas dívidas. Naquele ano nós lançamos um álbum ('Another Music in a Different Kitchen') em março e outro ('Love Bites') em setembro. Estávamos no auge da nossa criatividade. Íamos ao 'Top of the Pops' (um dos principais programas musicais da TV inglesa) a cada duas semanas. Então 'Ever Fallen in Love' veio no momento certo. É o momento doce da nossa trajetória", completou.

VERSÃO MAIS FAMOSA QUE A ORIGINAL

"Isso tudo aconteceu três anos depois do primeiro show dos Sex Pistols, mas as coisas mudam muito rápido. A versão que os Fine Young Cannibals lançaram para 'Ever Fallen in Love' em 1988 chegou ao nono lugar nas paradas, uma posição melhor que a nossa. Se isso me irritou? Acho que sim, sim (risos). Mas a versão deles financiou nosso retorno, assim como o John Lydon fazendo comercial de manteiga ajudou a carreira do Public Image Ltd", diz ele, citando a polêmica de quando o ícone punk, ex-vocalista dos Sex Pistols, se "vendeu" ao sistema.

Ainda na ativa, Pete tinha planos com os Buzzcocks: "Em 2019, completamos 30 anos da nossa reunião, e nós já completamos 42 anos de carreira. Tenho certeza que o destino guarda algumas coisas para nós. Acho que merecemos um cruzeiro punk, uma viagem para as Bahamas". Infelizmente, o músico não teve tempo de realizar seu desejo.

Tags relacionadas:
InspiraçãoPunk Rock

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest