Pete Townshend, do Who, estreia como romancista e diz que prisão relacionada a pornografia infantil 'salvou sua vida'
Inspiração

Pete Townshend, do Who, estreia como romancista e diz que prisão relacionada a pornografia infantil 'salvou sua vida'

Guitarrista e fundador da banda The Who, Pete Townshend, de 74 anos, foi preso em 2003 por acessar um site de pornografia infantil. O músico foi rastreado pela polícia britânica após utilizar seu cartão de crédito pessoal na transação online, que dava direito a baixar e assistir conteúdos sexuais com menores de idade.A transação foi "rescindida" instantes depois, sem que nada fosse baixado porque, segundo o músico, ele pretendia apenas investigar e provar que grande bancos eram coniventes com esse tipo de site criminoso.

A explicação não o impediu de ficar fichado por cinco anos no Registro de Agressores Sexuais e de ter, de certa forma, manchada sua reputação. "É o elefante na sala", comparou ele, conformado e com algum humor, antes de abordar o assunto, em entrevista ao jornal inglês "Daily Mail" para promover seu romance de estreia, "The Age of Anxiety: A Novel" ("A Era da Ansiedade: Uma Novela"), que está sendo lançado em 5 de novembro.

Pete revelou que este episódio "salvou sua vida". "Foi uma das melhores coisas que já aconteceram comigo", falou o músico. "Enquanto a polícia estava rastreando meus computadores, decidi fazer uma colonoscopia há muito adiada. O médico me mostrou os exames, viu um pólipo canceroso na bexiga, e me disse que eu poderia ter morrido em seis meses. Ainda bem que dava tempo de reverter o quadro."

Pete Townshend, do Who, acredita que a prisão 'salvou sua vida'/Getty Images
Pete Townshend, do Who, acredita que a prisão 'salvou sua vida'/Getty Images

Ao jornal, o guitarrista do Who declarou que o estigma de ter seu nome fichado pela lei ainda o assombra. Isso, no entanto, mudou sua conduta da água para o vinho nos últimos anos. "Penso muito sobre isso e, hoje, estou envolvido com instituições de caridade que lidam com as consequências do abuso sexual de crianças, incluindo aquelas que são fotografadas. Também estou mais humilde. Entendi que não posso salvar o mundo."

Pete, na infância e início da adolescência, foi abusado sexualmente por sua avó, professores e escoteiros do grupo que frequentava. Pelo tema ser tão frequente em sua vida, ele lança, em novembro, seu primeiro livro de ficção, "The Age of Anxiety: A Novel". A obra não tem tradução para o português programada.

Capa de 'The Age of Anxiety: A Novel', primeiro livro de ficção de Pete Townshend/Divulgação
Capa de 'The Age of Anxiety: A Novel', primeiro livro de ficção de Pete Townshend/Divulgação

O título é o mesmo do famoso poema de W.H. Auden (1907-1973) e tem sido descrito como uma "mediação no gênio insano e a arte sombria da criação". Segundo Mark Booth, da editora Coronet, "a novela captura a maluquice do meio da música e apresenta o senso de humor afiado de Townshend, assim como seu ouvido privilegiado para diálogos".

Pete diz que o romance é apenas o primeiro lance de um projeto multimídia em três partes. "Há dez anos resolvi criar uma 'magnus opus' que combinasse ópera, instalação de arte e romance. De repente, estou aqui com uma novela pronta para publicar", conta.

A novela captura a maluquice do meio da música e apresenta o senso de humor afiado de Townshend, assim como seu ouvido privilegiado para diálogos

Ele diz que se divertiu muito no processo de escrever e que a maior parte da música envolvida no segundo passo do projeto está escrita, pronta para ser "polida" para lançamento. "É tremendamente excitante", vibra ele.

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest