Pianista britânico encontrou realização pessoal tocando música para elefantes machucados
Inspiração

Pianista britânico encontrou realização pessoal tocando música para elefantes machucados

Tudo começou quando Paul Barton, um pianista britânico, e sua mulher, Kwhan Barton, viajaram para a Tailândia, em 1996. O músico estava em busca de aventura, mas após conhecer os animais do Elephants World - uma organização tailandesa autossustentável de conservação ambiental voltada para o cuidado de elefantes cegos, machucados e/ou órfãos -, encontrou uma nova forma de realização pessoal que, mais tarde, também viria a envolver música.

Localizado perto da cidade de Kanchanaburi, no norte da Tailândia, o Elephants World permitiu a Barton - que andava desanimado com a ideia de se apresentar para pessoas - participasse do cuidado dos animais reabilitados. Após dez anos de dedicação, o músico finalmente decidiu realizar seu sonho de longa data: tocar piano para os mamíferos.

Ele levou o instrumento até a montanha, onde os elefantes vagavam, e começou a tocar Beethoven. E acredite: os animais adoraram, especialmente um elefante cego chamado Pla-Ra. “Toda vez em que eu tocava música para o Pla-Ra, tanto na flauta, quanto no piano, havia uma reação idêntica”, conta Barton. “Ele ficava parado por um momento, depois enrolava a tromba e a segurava na boca até a canção terminar, independente de quanto tempo ela durasse”.

Da primeira vez em que filmou a relação musical de afeto com os elefantes, Barton postou o vídeo no YouTube como um meio de angariar fundos para o santuário. O clipe foi tão compartilhado nas redes sociais, que a história foi contada no documentário “Music for Elephants” - “música para elefantes”, em português.

Assista ao trailer do documentário:

As informações são do “Good News Network”.

Tags relacionadas:
InspiraçãoAnimais

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest