Por onde anda Lou Bega? De rei do 'Mambo No. 5' a cantor gospel
Especial

Por onde anda Lou Bega? De rei do 'Mambo No. 5' a cantor gospel

Publicidade

David Lubega era um jovem cantor de 20 e poucos anos quando seu maior sucesso estourou no mundo inteiro. O nome, dito assim, pode não soar familiar porque o alemão nascido em Munique se tornou famoso pelo nome artístico, Lou Bega. Senhoras e senhores, é ele o cantor de “Mambo No. 5”, um dos maiores hits dos anos 1990. Quase vinte anos depois, o Reverb conversou com David, hoje com 43 anos, que estava em Berlim, onde mora com a mulher, Jenieva - que também é cantora - e a filha de dez anos. Os dois estão casados há quatro anos e pouco depois disso tiveram a vida mudada por um encontro de . O casal se converteu à doutrina protestante e agora quer usar o talento que tem para espalhar a palavra de Deus

LEIA MAIS: Os Backstreet Boys fizeram 25 anos e a nostalgia bateu 

MÚSICA GOSPEL: Seis cantores e grupos para ficar de olho

O mais recente trabalho de David é uma parceira com Jenieva, o EP “Walk to the River”, composto por cinco músicas. O single, que leva o nome do álbum, foi lançado em fevereiro e traz David em uma faceta mais rapper, enquanto Jenieva faz as partes melódicas. O casal se conheceu justamente em um estúdio, quando David foi forçado a retornar à Europa após passar mais de dois anos vivendo nos Estados Unidos. Uma parada cardíaca precoce e os atentados de 11 de setembro adiaram os planos do lançamento do segundo álbum dele, que sairia em outubro de 2001. 

Sem uma carreira de muitos sucessos, o que marcou mesmo a trajetória do cantor foi “Mambo no. 5”. Até hoje, David viaja pelo mundo para se apresentar carregando como cartão de visitas o fato de ser o intérprete do sucesso de 1999. Mesmo depois de tanto tempo, ele se impressiona com a popularidade da música. Só neste ano, David já viajou por quinze países para fazer shows. O público é muitas vezes formado por pessoas que não eram nem nascidas quando “Mambo” estourou. 

 Acredite, 95% dos cristãos não sabem que o caminho para Deus é o arrependimento. E é em uma das músicas pop mais famosas do século XX que você encontra esse significado profundo. O mundo inteiro sabe a letra dessa música, sem saber disso. Eu mesmo não sabia.  

“A música é atemporal, ela não parece velha hoje em dia. Mas quando essas pessoas me encontram, elas parecem que estão dando de cara com o Mickey Mouse ou o Pato Donald. Ou com um personagem de história em quadrinhos, porque é um pouco surreal para eles”.

Transformado pela fé, o cantor diz que a conversão o fez enxergar um novo significado para sua faixa mais famosa. Segundo ele, no ano passado, um ano após seu batismo, ele percebeu que Deus o estava orientando a prestar atenção na letra da música que havia escrito quando tinha apenas 21 anos. Se durante esses anos todos, milhões de pessoas ao redor do mundo cantaram sobre um homem que se relacionava com muitas mulheres e relatava isso de forma irreverente, David diz que os primeiros versos da música trazem outra mensagem. Para ele, a letra funciona como um pedido de socorro de alguém cuja vida era sem sentido e que não quer mais seguir esse caminho: “Os caras dizem que querem um pouco de gim, mas eu realmente não quero encher a cara como fiz na noite passada”, “O que eu posso fazer? Eu lhe imploro, meu Deus. Para mim flertar é como um esporte”, “Está tudo bem, me deixe acabar com isso. Tragam os trompetes!”, dizem os versos.

O cantor e compositor diz que é a primeira vez que fala publicamente sobre aquilo que considera uma revelação divina. “Agora eu sei o que isso representa. No cristianismo real, para você ser perdoado, é preciso se mostrar verdadeiramente arrependido. Quando eu me converti, isso aconteceu comigo. Eu me ajoelhei, chorei e disse que queria mudar. Foi como dizer ‘eu imploro, meu Deus’. É sobre isso que os primeiros versos de ‘Mambo No. 5’ são. Eu vivi aquela vida de entrar no carro e ir na loja de bebidas com meus amigos, tentando encontrar mulheres para me divertir, mas, ao mesmo tempo, eu canto ‘eu lhe imploro, Senhor, flertar é como um esporte. Você pode acabar com isso? Tragam os trompetes!’. Os trompetes são um símbolo de mudança. Na Bíblia, você lê sobre as trombetas tocando na hora de ir para a batalha. Significa mudança. Acredite, 95% dos cristãos não sabem que o caminho para Deus é o arrependimento. E é em uma das músicas pop mais famosas do século XX que você encontra esse significado profundo. O mundo inteiro sabe a letra dessa música, sem saber disso. Eu mesmo não sabia”, reflete David, que conta que o momento de epifania foi como um choque, mas foi o que o fez perceber que deveria usar seus talentos para a causa religiosa.

“Ouvir a voz de Deus pode ser prazeroso e ao mesmo tempo incômodo. Esse momento foi um pouco dos dois. Eu sentia um orgulho natural por ter composto um sucesso tão grande, sendo tão jovem. Eu não conseguia pagar o meu aluguel, mas fiz uma música que é famosa no mundo inteiro. Quando a música estourou, eu não sabia o que ele queria para mim. Quando a revelação aconteceu, eu percebi que Deus estava falando comigo: ‘David, sua música é conhecida no mundo inteiro. Agora eu quero que você use isso para mostrar que eu sou real’.”

No repertório cristão, a música “Walk to the River” faz parte da trilha sonora do filme “The Last Reformation”, projeto documentário encabeçado pelo pastor dinamarquês Torben Søndergaard, com quem David tem uma estreita relação. O cantor conta que sua conversão aconteceu no fim de 2014, durante uma viagem às Ilhas Maldivas. Ele diz que a nova fé não o transformará em um cantor gospel, apenas em alguém que quer também falar sobre o evangelho. “Eu não quero me tornar um cantor gospel. Eu quero espalhar a palavra de Deus”, diz o filho de mãe italiana e pai ugandense, criado em um lar católico não praticante.

Publicidade

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest