Prefeitura pede perdão a Sam Cooke por racismo em incidente que inspirou 'hino' na luta por Direitos Civis
Inspiração

Prefeitura pede perdão a Sam Cooke por racismo em incidente que inspirou 'hino' na luta por Direitos Civis

Depois de 56 anos, o prefeito de Shreveport, na Louisiana, pediu desculpas pela forma racista com que o cantor e compositor Sam Cooke (1931-1964) foi tratado, durante uma viagem à cidade, no Sul dos EUA, onde se apresentaria no Auditório Municipal, em 1963.

Considerado o pai da soul music e chamado também de rei do soul, Sam Cooke - nome artístico de Samuel Cook - foi um ativista da campanha pelos Direitos Civis e um dos primeiros artistas negros da música americana a tomar controle total das finanças de sua carreira, ao fundar sua própria gravadora, a SAR. Sam foi uma enorme influência para cantores posteriores do soul, como Aretha Franklin, Al Green, Otis Redding e, principalmente, Marvin Gaye, que acrescentou a letra E ao final do sobrenome em sua homenagem.

Jess Rand/Michael Ochs Archives/Getty Images
Jess Rand/Michael Ochs Archives/Getty Images

Em 1963, Sam Cooke tinha uma reserva para se hospedar no Holiday Inn, mas ele, sua mulher, Barbara, seu irmão Charles e o empresário da banda, Roy Crane, foram recusados pelo hotel, ao chegar. Era uma época em que, em alguns estados do Sul dos EUA, era permitida a segregação racial em solo americano.

A emissora de rádio KSLA relata que Sam e os demais acabariam sendo presos, depois de uma ríspida discussão com os funcionários do hotel. De acordo com Peter Guralnick, autor de uma biografia de Sam Cooke, o episódio o inspirou a compor "A Change Is Gonna Come", que seria lançada em fevereiro de 1964, tornando-se um hino da campanha pelos Direitos Civis dos negros, nos EUA.

O próprio Sam Cooke não chegaria a ver a proibição da discriminação racial, em ato assinado pelo então presidente Lyndon Johnson, em agosto de 1965. O cantor acabou sendo morto, em outra briga em um hotel, em 11 de dezembro de 1964, por Bertha Franklin, gerente do Hacienda Hotel, em Los Angeles. As circunstâncias dessa briga nunca foram totalmente esclarecidas.

 Jess Rand/Michael Ochs Archives/Getty Images
Jess Rand/Michael Ochs Archives/Getty Images

Andrian Perkins, prefeito de Shreveport, pediu as desculpas a Carla Cooke, filha de Sam e também cantora, durante o festival Let The Good Times Roll, do qual ela participou e que homenageou seu pai. Assista à Carla cantando

"Sinto-me muito honrada por esse pedido de perdão, justo no festival em que eu estava me apresentando", disse Carla ao New York Post.

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest