Pulseira faz pais surdos ‘ouvirem’ choro de bebê
Tecnologia

Pulseira faz pais surdos ‘ouvirem’ choro de bebê

0

Publicidade

Um bebê está com fome e, do berço, começa a chorar no quarto. De outro cômodo, o grito não é percebido pelos pais, que são deficientes auditivos. Como transformar essa situação e torná-la mais tranquila para todos os envolvidos? Um grupo de alunos de Design desenvolveu uma solução: a pulseira SILENCE, projeto iniciado no Instituto Mauá de Tecnologia, em São Paulo, feita para permitir que pais surdos percebam o choro de seus filhos mesmo quando distantes. 

LEIA MAIS: Deficiente auditivo, músico cria aparelho para 'ver' o som

ACESSIBILIDADE: Professora aposta na música para incentivar interação entre aluno surdo e colegas

A tecnologia se resume ao uso de duas pulseiras diferentes: uma para o filho e outra para os pais. A que fica com a criança possui um microfone que capta a frequência exata do choro do bebê e envia um sinal para a pulseira dos pais, que vibra para acioná-los. O projeto foi apresentado como trabalho de conclusão de curso pelos alunos Artur Guiguer, Luiz Henrique Ferreira, Carlos Peres e Mateus Cherem.

Os alunos Artur Guiguer, Luiz Henrique Ferreira, Carlos Peres e Mateus Cherem: desenvolveores da pulseira 'Silence' / Foto: Divulgação
Os alunos Artur Guiguer, Luiz Henrique Ferreira, Carlos Peres e Mateus Cherem: desenvolveores da pulseira 'Silence' / Foto: Divulgação

"Conversamos com um grupo de pais surdos e percebemos que uma das maiores dificuldades era na hora de dormir. O deficiente auditivo costuma ter um sono mais pesado. Além disso, eles precisariam ficar 24 horas olhando para as crianças. Pensamos em desenvolver um serviço que não fosse só para hora do sono mas que ajudasse também nisso. Algo que permitisse que os pais surdos escutassem seus filhos", conta Artur. "'Como ele vai fazer isso?', nós pensamos. Através de uma vibração".  

O sistema desenvolvido pelo grupo permite que o microfone instalado na pulseira da criança interprete as frequências sonoras que recebe. Ela sabe perceber o barulho de um choro e diferenciá-lo de outro qualquer, como o de um caminhão passando na rua, por exemplo. 

O nome do equipamento veio de um dos encontros que o grupo teve com deficientes auditivos. "Fomos a uma reunião com eles e foi o primeiro impacto de inversão social que sentimos quando nos deparamos com aquele silêncio. Eles conversavam (por sinais) e nós não entendíamos nada. Pensamos que é assim que eles se sentem no dia a dia: silêncio". 

O grupo agora conversa com investidores para tentar produzir as pulseiras e comercializá-las. A estimativa é que o preço do conjunto seja em torno de US$ 40, aproximadamente R$ 150.

Publicidade

Background

Relacionados

Canais Especiais