Quatro desenhos animados com uso maravilhoso da música clássica para melhorar o seu dia
Entretenimento

Quatro desenhos animados com uso maravilhoso da música clássica para melhorar o seu dia

A música clássica ainda é erroneamente associada à cultura de elite e a ranços aristocratas. Hoje, porém, não há desculpas para manter esse tipo de avaliação: via streaming, atualizando o que antes só certas emissoras de rádio proporcionavam, é possível ouvir Mozart no mesmo esquema de playlists em que se escuta funk. Assistir a concertos em sessões e espaços populares de quase todas as grandes cidades do Brasil também não é mais incomum. Antes disso tudo, porém, um dos meios mais populares e eficientes de difusão da música clássica era o uso de temas de trilha sonora de desenhos animados.

Produções de grandes estúdios como Disney, Warner Bros. e MGM (Metro-Goldwyn-Mayer) garantem momentos deliciosos de apreciação de obras clássicas. Um dos projetos mais ambiciosos de Walt Disney (1901-1966) foi, inclusive, um que envolvia o seu mais famoso personagem, o Mickey Mouse, num longa-metragem de 1940 (com reedição nos anos 2000) com trilha sonora do compositor britânico Leopold Stokowski (1882-1977). Trata-se do filme "Fantasia".

Outro personagem extremamente popular que brilhou ao som de música clássica é o gato Tom, da animação "Tom e Jerry", da MGM. No encantador curta-metragem "The Cat Concerto", vencedor do Oscar em 1946, o felino aparece tocando "Rapsódia Húngara n.º 2", de Franz Liszt (1811-1886), ao piano de cauda, vestido com traje de gala.

A Warner Bros., assim como a Disney e a MGM, utilizou a música clássica brilhantemente em desenhos do mais carismático de seus personagens, o Pernalonga. Em um clássico cartoon, ele aparece interpretando uma hilariante paródia de "Cavalgada das Valquírias", ópera do maestro alemão Richard Wagner (1813-1883).

A Fox seguiu esta tendência em "Os Simpsons", que tem um conteúdo voltado especificamente para adultos, mas sempre contou como muita audiência infantil. No episódio "The Italian Bob", o personagem Bob apresenta uma paródia nonsense de "Vesti La Giubba", famosa ária da ópera "Pagliacci", do compositor italiano Ruggero Leoncavallo (1857-1919).

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest