Quem é Johnny Flynn, que interpreta David Bowie em 'Stardust', e o que esperar do filme
Entretenimento

Quem é Johnny Flynn, que interpreta David Bowie em 'Stardust', e o que esperar do filme

A produtora de cinema britânica Salon Pictures divulgou a primeira imagem de Johnny Flynn como David Bowie na cinebiografia do cantor, "Stardust" (veja a foto abaixo). Johnny, de 36 anos, é um cantor e ator em ascensão nascido na África do Sul, mas radicado no Reino Unido. Ele já trabalhou no teatro, em filmes como "Acima das Nuvens" (2014, ao lado de Juliette Binoche, de 2014) e "Beast", de 2017, e em séries como "Lovesick" (hilária e originalmente intitulada "Scrotal Recall"), da Netflix, "Genius", produção da National Geographic sobre a vida de Albert Einstein (1879-1955) e "Vanity Fair", da Amazon.

Além de Johnny, o elenco também conta com a atriz Jena Malone, que interpretará a ex-mulher de Bowie, Angie, e Marc Maron, que viverá o jornalista Rob Oberman. O projeto "Stardust" foi descrito pelos produtores como uma "história original" sobre "um momento específico", e não como uma cinebiografia "completa", como foi "Bohemian Rhapsody", do Queen, ou "Rocketman", de Elton John. Portanto, o longa-metragem se aproximaria mais de obras como "Control", de 2007, sobre o líder do Joy Division, Ian Curtis, e "Nowhere Boy", de 2009, sobre o adolescente John Lennon. Outro ponto que justificaria essa descrição é o fato de "Stardust" estar impedido de utilizar músicas originais do repertório de Bowie. O filme vai ilustrar a narrativa com faixas musicais da época retratada, 1971.

Johnny Flynn como David Bowie na primeira imagem da cinebiografia 'Stardust'/Divulgação/Paul Van Carter
Johnny Flynn como David Bowie na primeira imagem da cinebiografia 'Stardust'/Divulgação/Paul Van Carter

O primeiro anúncio da produção de "Stardust" foi feito em janeiro, e recebeu críticas do filho de Bowie, Duncan Jones. Ele usou o Twitter para dizer que o projeto não tinha "as bênçãos " da família do artista. Já envolta em polêmica, a cinebiografia tem direção de Gabriel Range e roteiro de Christopher Bell. É produzida por Paul Van Carter e Nick Taussig.

"Stardust", segundo o site "Variety", contará um período da história de David Bowie, mas precisamente em 1971, em um momento particularmente difícil de sua vida, quando ele rumou para os EUA e gestou a criação de seu legendário personagem, Ziggy Stardust. Nessa época, Bowie estava experimentando com uma imagem crossdresser (usou vestido na capa do álbum "The Man Who Sold The World", de 1970), ainda tentando arduamente consolidar uma carreira com muito mais fracassos do que sucessos. Seu meio-irmão mais velho, Terry Burns (1951-1985), esquizofrênico, é retratado no roteiro. Ele passou a maior parte da vida em instituições psiquiátricas, até se matar, e foi inspiração para canções como "The Bewlay Brothers", incluída em "Hunky Dory".

David Bowie em LA, em 1971/ Gettty//Earl Leaf
David Bowie em LA, em 1971/ Gettty//Earl Leaf

Johnny é um ator de 36 anos nascido em 16 de março de 1983, em Joanesburgo, na África do Sul. Ele tem uma mãe britânica, Caroline, que o levou para o Reino Unido aos dois anos. O artista, seguindo os passos do pai Eric, que também era ator, já fez muito teatro: de "Ricardo III", de Shakespeare (1564-1616), no Globe Theatre londrino, a espetáculo off-Broadway, "Hangmen", baseada na obra do dramaturgo britânico Martin McDonagh.

Além de atuar, Johnny também tem um background musical. Ele é o líder da banda de folk-rock inglesa Johnny Flynn & The Sussex Wit, e toca guitarra, violão, banjo, trompete e violino. Até o momento, tem buscado o equilíbrio entre as carreiras musical e de ator. "Eu gosto de alternar períodos em cada uma das atividades. Na verdade, criativamente, as duas coisas se misturam. Tendo estado muito envolvido com teatro nos meus vinte e poucos anos, acabei compondo muito sobre as experiências como ator, os ensaios e processos", contou, em entrevista à "Harper's Bazaar".

Shakespeare acabou sendo uma influência em suas composições. "Morar dentro da boca de um poeta assim é muito inspirador. Pra mim, escrever canções é minha forma de fazer meu diário. É como eu processo o mundo e o que vivo. Os personagens que vivo e os desafios deles sempre me afetam, ainda que de maneira abstrata." Como será que a influência do Bowie de 1971, um trovador mais sombrio, vai afetar o seu trabalho?

Canais de Marcas

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest