Rapper que nasceu sem a mandíbula encontrou na música um canal de expressão e cura
Inspiração

Rapper que nasceu sem a mandíbula encontrou na música um canal de expressão e cura

0

Publicidade

Se alguém ainda duvida da capacidade de transformação, expressão e cura que a música oferece às mais diversas pessoas nas mais adversas situações, é preciso conhecer a história de Isaiah Acosta. Trata-se de um jovem americano que nasceu sem mandíbula, é mudo e encontrou no rap a forma de colocar para fora seus sentimentos. Apesar de não falar, não conseguir comer e de precisar digitar mensagens para se comunicar, Isaiah encontrou uma maneira de fazer sua voz ser ouvida através de suas letras e composições.

Para realizar tal feito, Isaiah contou com a ajuda do rapper Trap House, que oferece a própria voz para fazer as palavras do jovem compositor soarem.

LEIA MAIS: Orquestra sueca transforma carta homofóbica em ópera

SUPERAÇÃO: Joelsom Batera, o garoto que construiu uma bateria de lata e realizou o sonho de tocar com Wesley Safadão

Eu não me importo com o que pensam de mim/ Orgulhoso e honrado por me terem carregado/ A mandíbula se foi mas eu amo a mim/ Como um leão para minha família/ Meu coração bateu através da tragédia”, diz uma de suas letras.  

Para Trap House, Isaiah é como um verdadeiro poeta, falando de suas próprias experiências – e, através da franqueza e coragem com que se expressa, o vídeo da faixa “Oxygen to Fly” já passou de 1,1 milhões de visualizações no YouTube. 

Quando nasceu, os médicos disseram que o jovem não viveria, e que se vivesse jamais conseguiria andar. Pois Isaiah anda e, mesmo sem ter emitido de fato nenhuma palavra em toda sua vida, hoje, através do rap, ele fala e fala bem alto.

Publicidade

Background

Relacionados

Canais Especiais