Roxette: como um fã americano fez a dupla estourar globalmente
Entretenimento

Roxette: como um fã americano fez a dupla estourar globalmente

Para conhecer e entender a história de um americano e sua devoção por uma banda sueca, é preciso voltar a 1988, quando ainda habitávamos um mundo real e não virtual. Ou seja, nada de internet, plataforma digital... Conhecia-se novos artistas pelas rádios e comprando discos físicos. E foi assim que o americano Dean Cushman ouviu pela primeira vez Roxette.

Marie e Cushman: ele destaca a bondade da vocalista. Acervo pessoal.
Marie e Cushman: ele destaca a bondade da vocalista. Acervo pessoal.

O jovem Dean, natural de Minnesota, estava estudando na Suécia. Na época, "The Look" era um hit em todo o país, mas a dupla era totalmente desconhecida na América. Ele gostou tanto da música que levou um CD na mala quando voltou para casa. "Adorei aquela música, o mesmo aconteceu com os meus amigos na Suécia. Era a música mais popular e totalmente cativante", contou ele ao programa "As It Happens" da rádio americana CBC.

Chegando aos Estados Unidos ele logo passou a mostrar as músicas da banda para todo mundo e decidiu levar o CD até a KDWB, estação de rádio local, sugerindo que os programadores escutassem. Para a grande sorte de Marie Fredriksson e Per Gessle, depois de muita insistência do rapaz, alguém levou fé na dica e incluiu "The Look" na programação. O que aconteceu a seguir, todos já sabem: a canção alcançou o primeiro lugar nas paradas da Billboard americana e em outros 14 países.

A vocalista Marie morreu no dia 9 de dezembro, aos 61 anos, devido a complicações de um tumor no cérebro. "Eu fico muito feliz porque o legado de sua música permanece. Essa é a memória que tem que ficar, a da grande artista e ótima pessoa que era", disse Dean.

Ele não se importa que poucos conheçam esse seu papel de "descobridor" e divulgador do Roxette, preferindo dizer que a qualidade da música dos suecos era tão boa que poderiam ter decolado tranquilamente sem a ajuda dele. "Eu me sinto como o caixa que vendeu o bilhete de loteria premiado para o Roxette. Eu não tinha nada a ver com a música ou a arte deles mas, de alguma forma, eu os ajudei para que todos os outros apreciassem sua música", disse.

Marie e seu companheiro de banda Gessle foram várias vezes a Minnesota se encontrar com o fã. "Fui com eles a lojas para turnês promocionais e também organizei uma boa festa em um hotel. Eles me agradeceram!". lembrou Dean, que ganhou vários discos da gravadora, incluindo um disco de ouro de "The Look".

Ele também saía para jantar com a banda, ficava nos bastidores, alem de fazer viagens para a Suécia para ver shows. Experiências que Dean diz que foram inesquecíveis, principalmente por conhecer de perto a bondade e generosidade de Marie. "Eu e minha mulher estávamos remexendo em algumas fotos dessa turnê promocional inicial e isso me lembrou como Marie era legal", disse, emocionado.

Marie Fredriksson morreu essa semana aos 61 anos. Crédito: Getty Images
Marie Fredriksson morreu essa semana aos 61 anos. Crédito: Getty Images

Aliás, Roxette e Dean Cushman parecem realmente ligados pelo destino: ele conheceu sua mulher em um show na Suécia. "Nós nos demos bem e assim que voltamos aos Estados Unidos, ela me visitou e nos casamos logo depois. Viu? Se eu não tivesse todo aquele envolvimento com o Roxette, talvez não tivesse voltado para a Suécia para vê-los e nunca teria conhecido minha mulher!", conclui.

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest