Seguranças de aeroportos dos EUA tocam músicas 'proibidas' durante greve
Entretenimento

Seguranças de aeroportos dos EUA tocam músicas 'proibidas' durante greve

Publicidade

Discordâncias políticas entre o Congresso e a administração Donald Trump causaram uma paralisação parcial no governo, que ocasionou no congelamento de salários de funcionários federais. Milhares deles estão trabalhando sem previsão de receber seus vencimentos. Os aeroportos foram especialmente afetados pela paralisação e muitos funcionários alegaram motivos de doença para não trabalhar sem receber por isso. Porém, parte daqueles que compareceram ao serviço tem tentado tornar o ambiente de trabalho mais, digamos, motivacional. 

LEIA MAIS: Hip-hop representou 25% das músicas tocadas em streaming nos EUA em 2018

COM TUDO: Alguém disse que os videoclipes morreram?

Passageiros do principal aeroporto de Nova York, o JFK, relataram ter ouvido versões explícitas de raps sendo tocados nas alturas nos alto-falantes da triagem de segurança. Normalmente, é comum ouvir músicas mais amenas ou, ao menos, sem gírias e palavrões. Segundo a "Business Insider", "Sicko Mode", de Travis Scott e Drake, figura entre as mais tocadas deste conturbado período. Assim como "Lift Yourself", de Kanye West. Faixas dos Beastie Boys e Ludacris também têm sido entoadas.

Veja algumas reações de passageiros no Twitter:     

"A TSA parou de se importar oficialmente. Estão tocando a versão explícita de 'Sicko Mode' nos alto falantes do JFK!"

"JFK está tocando 'Sicko Mode', isso não pode ser real".                                                                                      

"Aquela sensação extremamente esquisita quando 'Misery Business', do Paramore, está sendo tocada nas alturas no aeroporto como se fosse uma night muito empolgante de 2007"

Publicidade

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest