Senyawa, o duo indonésio que faz música experimental de um jeito completamente único
Criatividade

Senyawa, o duo indonésio que faz música experimental de um jeito completamente único

Publicidade

Por mais de uma década, o vocalista Rully Shabara e o multi-instrumentista Wukir Suryadi, tocam no duo Senyawa. O som dos indonésios não tem exatamente um gênero definido — poderíamos dizer que é uma mistura entre a tradição folclórica da ilha de Java com música experimental (e bota experimental nisso!). Além disso, desperta reações dicotômicas nos ouvintes mais despreparados: ou você vai achar que eles são mega originais, ou muito estranhos. A questão, para além da opinião pessoal da música dos caras, é que não há como negar que eles são para lá de vanguardistas. 

LEIA MAIS: Instrumentos musicais de obra de Bosch são criados na vida real (e os sons são horrorosos) 

VEJA TAMBÉM: As fantásticas imagens de instrumentos musicais vistos por dentro

Para começar, uma coisa que os dois músicos não abrem mão é a de manterem a tradição cultural de seu povo, proveniente da cidade de Jogjacarta, na ilha de Java. Portanto, as letras das músicas são cantadas em idiomas e dialetos locais, como javanês. Outra parte importante que pode trazer um certo desconforto é que Rully literalmente faz todo tipo de barulho com a garganta em suas músicas. Parece estranho, mas faz todo sentido. 

 O duo também se gaba por construir seus próprios instrumentos, superelaborados e longe do que se considera "tradicional". Muitos deles são feitos com materiais tão comuns quanto o tronco de um bambu. Eles levam o "não se deixar colonizar" por influências culturais de outras localidades à sério. Isso, entretanto, não quer dizer que eles façam uma música do tipo "tribal" e "ultrapassada". Muito pelo contrário. 

Podemos fazer correlações entre o som do duo e o de outros músicos contemporâneos de outro continente, como os alemães do Einstürzende Neubauten e os britânicos do Test Dept. Em entrevista à "Vice", inclusive, eles deixam bem claro que não querem ser conhecidos como "a banda indonésia que faz shows fora do país" e é considerada "exótica" pelos estrangeiros. Os dois querem ser levados à sério e mostrar ao mundo, através de suas longas turnês, que a música ultrapassa a hegemonia exercida pelos produtos culturais dos EUA e Europa. 

Instagram URL not provided

Publicidade

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest