Sete maneiras práticas de usar música para se sentir melhor
Inspiração

Sete maneiras práticas de usar música para se sentir melhor

A música é capaz de ativar regiões de prazer no cérebro e de proporcionar diversos benefícios à saúde mental. Quando aliada a outras atividades igualmente positivas, então… só tende a trazer sentimentos bons. Como às vezes só ouvir não é o bastante, listamos sete maneiras práticas de usar a música para se alegrar, sacudir o esqueleto e se sentir melhor consigo mesmo.

Dance como se não houvesse amanhã

Segundo o portal de saúde “Minha Vida”, dançar queima calorias, estimula a circulação do sangue, melhora a capacidade respiratória, proporciona bem-estar e, como normalmente é uma atividade coletiva, contribui para a interação social. Então, você pode dançar com os amigos (fora de casa), sozinho ou acompanhado (dentro de casa), em aulas na academia ou de qualquer outro jeito que preferir.

Seja no carro, seja no karaokê: cante

Cantar em voz alta alivia o estresse, melhora a respiração e aumenta a atividade muscular - principalmente se forem músicas inesquecíveis para você. De acordo com um estudo americano de 2014, dividir esse momento com outras pessoas pode estimular ainda mais a produção de endorfina, hormônio ligado ao prazer e à imunidade a dor.

Cantar com quem se ama faz mais bem ainda / I Hate Flash / Divulgação
Cantar com quem se ama faz mais bem ainda / I Hate Flash / Divulgação

Entre de cabeça em uma discografia, álbum, música

Quando você se emociona com o trabalho de algum artista, gênero musical ou até com faixas individuais, acontece o que os gregos chamavam de “catarse”: uma espécie de “purificação” por meio da descarga emocional causada pela extrema identificação com obras de arte. O sentimento era relativo ao teatro (tragédia), mas como a música é capaz de provocar efeitos similares, o termo é mais que válido.

Vai fundo e aproveite para conhecer novas discografias / Getty Images / Rich Fury
Vai fundo e aproveite para conhecer novas discografias / Getty Images / Rich Fury

Vá a shows para viver mais

Como mostrou a pesquisa realizada pela Universidade Goldsmith, de Londres, apresentações de música ao vivo podem aumentar a expectativa de vida em até nove anos. Isso acontece por conta da sensação subjetiva de bem-estar compartilhada durante shows, que demonstrou ser, a longo prazo, mais intensa do que a alcançada com yoga e com passeios com o cachorro.

Faz bem viver a música ao vivo / I Hate Flash / Divulgação
Faz bem viver a música ao vivo / I Hate Flash / Divulgação

Procure músicos para se identificar por dentro e por fora

Talvez não soe tão importante, mas valorizar e admirar artistas cuja história é parecida com a sua ou que fisicamente se assemelham a você pode fazer uma enorme diferença para a sua autoestima. No vídeo da youtuber carioca Jout Jout sobre como se amar, ela lembra a fala da colega de site Ana Paula Xongani sobre consumir imagens de pessoas que são como você para criar afeto pela sua própria beleza.

Exercite-se ouvindo playlists

Escutar canções durante os exercícios físicos pode aumentar o seu rendimento físico, auxiliando na melhora do tempo e da resistência cardiovascular. Como o ato de se exercitar também contribui para a liberação de endorfina, ouvir músicas durante o processo pode tornar a atividade duplamente prazerosa e saudável.

Experimente fazer musicoterapia

Tipo de tratamento que dispensa medicação, a musicoterapia é capaz de amenizar sintomas de diversas doenças como depressão, distúrbios da fala e da audição e pode até auxiliar na recuperação de dependentes químicos e de vítimas de outras adversidades. O musicoterapeuta avalia o paciente para seguir com sessões de audição e produção de sons coerentes com o histórico da pessoa.

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest