‘Smooth Criminal’: cientistas explicam coreografia de Michael Jackson que desafia a física
Entretenimento

‘Smooth Criminal’: cientistas explicam coreografia de Michael Jackson que desafia a física

0

Publicidade

Um time de médicos e cientistas descobriu como Michael Jackson foi capaz de realizar um passo que desafia as leis da física: aquele em que inclina seu corpo num ângulo de 45º em relação ao chão no clipe de "Smooth Criminal", lançado em 13 de outubro de 1988 — ou seja, há 30 anos.

Segundo a equipe da publicação "Journal of Neurosurgery: Spine", o efeito criado pelo Rei do Pop nada mais é que um truque de ilusionismo. "Muitos fãs, inclusive os autores deste artigo, tentaram copiar o movimento de Jackson, mas falharam", brincaram os estudiosos. "O corpo só pode se inclinar por aproximadamente 25º ou 35º. Se ultrapassar isso, é bem provável que você caia de cara no chão", confirmou o Dr. Manjul Tripathi, um dos principais autores do artigo, à "CNN"  

LEIA MAIS: Michael Jackson já quis ser James Bond em filme do 007

VÍDEO: A história de Michael Jackson em Huminutinho

Desde que Michael Jackson nos divertiu com seus movimentos fabulosos,  dançarinos tentam pular mais alto, se esticar mais e girar mais rápido do que nunca

Mas uma patente registrada no nome de Michael Jackson revela como o cantor conseguiu realizar o movimento: ele pediu que desenvolvessem um sapato especial para possibilitar o equilíbrio suficiente para realizar o movimento. No calcanhar, uma fenda triangular servia para encaixar numa estaca metálica colocada do chão dando, assim, sustentação para o cantor e seus bailarinos.

Os cientistas foram comandados por Nishant Yagnick, do Instituto de Pós-Graduação em Educação Médica e Pesquisa de Chandigarh, na Índia, e fã de longa data de Michael Jackson. Em seu estudo, ele ainda explica que mesmo bailarinos treinados não conseguem mais do que 25º ou 30º quando se inclinam para frente.

Durante esse movimento, a tensão é deslocada dos músculos da espinha, que sustentam a coluna vertebral, para o tendão de Aquiles. Isso, claro, permite uma flexão limitada para a frente. "Michael Jackson desafiou a gravidade de uma forma que parecia impossível", disseram os responsáveis pelo estudo.

Os médicos, no entanto, destacam as impressionantes habilidades físicas do cantor, a despeito do truque usado na coreografia. "Mesmo com calçados especialmente projetados e com o apoio do engate no chão, o movimento é incrivelmente difícil de ser realizado", disseram. "Ele exige força dos músculos da espinha e dos membros inferirores".

"Truque ou não, novas formas de dançar inspiradas em Michael Jackson desafiam nossa compreensão dos modos e mecanismos de lesão medular. Desde que ele nos divertiu com seus movimentos fabulosos, em todo o mundo  dançarinos tentam pular mais alto, esticar mais e girar mais rápido do que nunca", finalizou.

Publicidade

Background

Relacionados

Canais Especiais