‘Sua Majestade, o Bebê’: a música que embala recém-nascidos pelo Brasil
Inspiração

‘Sua Majestade, o Bebê’: a música que embala recém-nascidos pelo Brasil

0

Publicidade

Quando um bebê nasce, toda a estrutura familiar muda. De repente, as atividades do lar passam a ser definidas de acordo com as necessidades daquele pequeno ser que acabou de chegar ao mundo e é visto quase como um rei. Essa percepção foi captada por Armando Cavalcante e Klécius Caldas, compositores da música “Sua Majestade, o Nenê”, um hit nas maternidades escolas e nos bancos de leite Brasil afora. Composta nos anos 1940, ela é hoje uma das músicas mais pedidas durante as sessões de musicoterapia, principalmente da Maternidade Escola da Universidade Federal do Rio de Janeiro. 

BAIXE JÁ: 5 apps de educação musical para crianças 

CRIATIVIDADE:  'Sound Track', o trem musical de brinquedo 

“Silêncio, ele está dormindo. Veja como é lindo, sua majestade, o nenê”. Os versos ficaram famosos ao serem interpretados nos anos 1950 pelo Trio Nagô, conjunto nordestino formado por Evaldo Gouvêia, Mário Alves e Epaminondas de Souza. “Foi o nosso primeiro sucesso”, contou Evaldo, aos 88 anos, ex-integrante do grupo que tornou a canção famosa, em entrevista ao Reverb.

“O hit saiu (para o resto do Brasil) daqui da Maternidade Escola do Rio, conhecemos por causa de um avô que estava com o neto internado. A filha dele estava desesperada porque a criança não fazia som, mas ela estava entubada. O avô então contou que cantava essa música para a mãe do bebê quando ela era pequena e nos ensinou. Aprendemos com ele e a adesão foi automática”, conta a doutora Martha Negreiros, responsável pelo setor de Musicoterapia da Maternidade Escola da UFRJ. Por uma questão de aproximação com o uso cotidiano do português, a letra da música foi alterada para “Sua Majestade, o Bebê”. Martha brinca que a canção é o sucesso que comanda a “primeira balada” dos recém nascidos. 

Ela acredita que a música foi tão bem recebida nas sessões por conta da aproximação que causa com sua letra. “Esses versos ‘parece com o papai, com a mamãe também, parece com a vovó, não parece com ninguém’ (versos da música)... é exatamente isso, o bebê pequeno não parece com ninguém mesmo. A música hoje é o hit da maternidade”, diz. 

Veja o vídeo gravado em várias unidades de banco de leite espalhadas pelo país:

Publicidade

Background

Relacionados

Canais Especiais